Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ganhadores do 1º Prêmio Bem Feito no Paraná: vitória da excelência empresarial paranaense. | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Ganhadores do 1º Prêmio Bem Feito no Paraná: vitória da excelência empresarial paranaense.| Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A partir desta segunda-feira (6), empresas fundadas ou com sede no estado podem fazer a inscrição para concorrer à segunda edição do Prêmio Bem Feito no Paraná. A iniciativa da Gazeta do Povo em parceria com a Escola de Comunicação, Administração e Negócios da Universidade Positivo (UP) quer reconhecer a excelência empresarial paranaense em diferentes setores econômicos.

Inscrições

As empresas interessadas em
concorrer ao prêmio Bem Feito no Paraná 2015 podem se inscrever no site
www.gazetadopovo.com.br/bemfeito .

As empresas podem se inscrever nas categorias indústria, varejo e serviço, além de startups. “O prêmio é uma oportunidade de o estado mostrar sua produção grandiosa, com resultados excelentes, mas sempre muito discretos na sua divulgação”, avalia a diretora de jornalismo da Gazeta do Povo, Sandra Gonçalves.

Lançado no ano passado como premiação, o Bem Feito no Paraná surgiu a partir da iniciativa da editoria de Economia do jornal que, em 2013, elencou 30 exemplos de empresas paranaenses com participação relevante no mercado nacional. Para dar continuidade ao projeto, no ano seguinte, o Bem Feito no Paraná foi transformado em premiação, em que as empresas vencedoras foram avaliadas por critérios técnicos de desempenho de mercado.

Vencedores de 2014

Confira os vencedores da primeira edição do prêmio Bem Feito no Paraná, realizado no ano passado. E a coleção de reportagens, produzida em 2013, que deu início à premiação no www.gazetadopovo.com.br/economia/especiais/bem-feito-no-parana/2014/.

Para a edição de 2015, as candidatas passarão novamente por duas fases de avaliação, além de também serem submetidas à apreciação do público na reta final. Um questionário on-line, elaborado pela equipe de docentes da UP, deve ser preenchido na primeira fase, no ato da inscrição. As respostas geram um score, que classifica as concorrentes. “Um aspecto interessante do prêmio é a oportunidade que a empresa tem de se autoavaliar em diferentes áreas”, observa o editor-executivo de Economia da Gazeta do Povo, Guido Orgis.

As três notas mais altas de cada categoria, divididas por porte do empreendimento, passam para a segunda e última fase. As finalistas serão convidadas a apresentarem suas melhores práticas de gestão para uma banca especializada, formada por profissionais do mercado e da academia, em um evento aberto ao público. Estudantes e docentes da área de negócios serão convidados a acompanhar as apresentações e irão participar da avaliação final das candidatas.

“Ao final de cada apresentação, além da decisão da banca, serão computadas as notas que forem atribuídas pelo público”, diz o professor Miguel Masoni, da UP. Na avaliação do professor Victor Domingues, a participação ativa do espectador dá mais transparência e democratiza o julgamento das empresas. “Além disso, dá dinamismo ao evento, motiva e engaja os participantes”, avalia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]