i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Cervejarias

Fabricantes vão ser obrigadas a informar se cerveja é feita de cereais como arroz ou milho

Não basta informar que a bebida é feita com “cereais não maltados”, como é feito hoje. Cervejarias vão obrigadas a dar informações claras em seus rótulos

  • PorDa Redação, com Agência Brasil
  • 16/11/2018 17:11
Cervejarias vão ter que mudar suas embalagens | Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
Cervejarias vão ter que mudar suas embalagens| Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

As cervejas nacionais e importadas vendidas no Brasil terão, em seus rótulos, especificações mais claras sobre os ingredientes utilizados em sua fabricação. As fabricantes vão ser obrigadas a informar, na embalagem, se a cerveja é feita de “milho”, “arroz” ou “mandioca”, por exemplo. As cervejarias têm o prazo de um ano para se adaptar às novas regras.

A medida está prevista em instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (16). A instrução estabelece a “obrigatoriedade de constar, de modo claro, preciso e ostensivo, na rotulagem de cervejas, as informações que indiquem os ingredientes que compõem o produto, substituindo as expressões genéricas ‘cereais não malteados ou maltados’ pela especificação dos nomes dos cereais e matérias-primas efetivamente utilizados como adjunto cervejeiro”.

Além disso, a portaria prevê que os açúcares utilizados na fabricação da cerveja deverão ter a denominação acrescida do nome da espécie vegetal de origem – caso, por exemplo, do açúcar de cana.A portaria cita alguns exemplos de como a norma deve funcionar:

• Gritz de milho deve ser denominado “milho”;

• Quirera de arroz, “arroz”;

• Xarope de milho de algto teor de maltoso (high maltose) deve constar como “milho”;

• Amido de mandioca deve ser denominado “mandioca”;

• Amido de milho deve constar como “milho”; e

• Os açúcares devem ter a denominação acrescida do nome da espécie vegetal de origem, por exemplo “açúcar de cana”.

Fica estabelecido o prazo de 365 dias para que todas as empresas brasileiras do setor cervejerio adaptem seus rótulos para incluir as informações. A medida vale, também, para as cervejas importadas.

A instrução do Mapa é publicada um mês após o ministério, em conjunto com o Ministério Público Federal em Goiás (MPF) assinarem um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com as Brasil Kirin, Petrópolis, Kaiser e Ambev, em que concordam com medidas de mudança nos rótulos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.