i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
relações financeiras

FMI rejeita pedido de cortar laços com Irã

O FMI disse que sua relação com o Banco Markazi se referia unicamente ao pertencimento do Irã na instituição, e que isso não viola as sanções contra Teerã

  • PorAFP
  • 01/05/2012 16:43

O Fundo Monetário Internacional (FMI) rejeitou nesta terça-feira (1º) uma solicitação de um grupo de pressão americano, que pedia para o órgão interromper sua relação com o banco central de Teerã, para se somar às sanções impostas pelos Estados Unidos e Europa contra o Irã.

O FMI disse que sua relação com o Banco Markazi se referia unicamente ao pertencimento do Irã na instituição, e que isso não viola as sanções contra Teerã para impedir o país de desenvolver armas nucleares.

O grupo United Against Nuclear Iran (Uani), um grupo de ex-diplomatas e ex-autoridades americanas, disse que o FMI deve encerrar a conta que tem com o Banco Markazi, alvo específico das sanções, ou suspender a condição de membro do Irã nessa organização internacional.

Também criticou a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, por ter se reunido no mês passado com o presidente do banco central de Teerã durante a junta de primavera (do Hemisfério Norte) da instituição, em Washington, onde "fez elogios ao Irã e ao Banco Markazi".

"O FMI deve deixar de tratar o regime iraniano como se fosse um governo responsável, em um momento em que a comunidade internacional está tentando isolá-lo".

Mas o porta-voz do FMI William Murray disse que a conta da organização com o banco central do Irã existe apenas para preservar os fundos desse país destinados ao FMI, que são uma obrigação para continuar sendo membro.

"Isso não é nada inconsistente com as sanções dos Estados Unidos e da Europa", disse.

Quanto ao pedido da Uani para suspender o Irã do FMI, Murray disse: "este é um assunto que seria mais bem tratado entre os países-membros do fundo. Não farei comentários a esse respeito".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.