i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
europa

França e Alemanha declaram salvação do euro, mercado tem cautela

  • Porreuters
  • 29/11/2010 05:37

A Alemanha e a França declararam nesta segunda-feira que a Europa tomou uma medida decisiva para salvar o euro ao resgatar a Irlanda e delinear os fundamentos de um sistema permanente de resolução de crise, mas os investidores não estavam convencidos.

Sob pressão para conter as ameaças à moeda única antes da abertura dos mercados e impedir o contágio de Portugal e Espanha pela crise, ministros da União Europeia endossaram o pacote de 85 bilhões de euros aprovado no domingo para ajudar Dublin a cobrir dívidas bancárias e o déficit público.

Também foi aprovado o esboço de um Mecanismo Europeu de Estabilidade de longo prazo, baseado em uma proposta da França e da Alemanha, que criará um mecanismo permanente de resgate e fará com que o setor privado partilhe gradualmente o fardo de qualquer moratória futura.

"Essa é uma medida que não é simplesmente uma ação única adotada em resposta a uma crise importante. Ela forma parte da determinação absoluta da Europa -- da França e da Alemanha -- para salvar a zona do euro", disse François Baroin, porta-voz do governo francês, à rádio Europe 1.

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, disse que agora que a clareza foi alcançada, "nós esperamos pela calma e realidade dos mercados financeiros". Segundo ele, a especulação dos investidores contra países da zona do euro foi quase irracional.

A ministra da Economia francesa, Christine Lagarde, declarou que os mercados "irracionais" não estão precificando corretamente os ricos de dívida soberana na Europa.

A reação inicial do mercado ao acordo era negativa. O euro atingiu a mínima em dois meses de 1,3183 dólar, antes de se recuperar para operar perto dos níveis de sexta-feira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.