i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
montadora

GM obtém três ofertas por alemã Opel

  • Porreuters
  • 20/07/2009 14:07

A General Motors informou nesta segunda-feira que recebeu três propostas por sua montadora alemã Opel. A empresa disse que vai avaliar as ofertas junto com os países europeus que seriam afetados por um acordo de venda.

O consórcio que inclui a Magna e o Sberbank mudou seus planos na última hora e concordou com a possibilidade de eventualmente dividirem uma participação na Opel, disse uma fonte a par do assunto à Reuters.

"As ofertas finais, assim como as conclusões preliminares da GM, serão revistas pela Alemanha e por outros governos, pela Comissão Europeia e pelo conselho da Opel/Vauxhall", disse a GM Europe em comunicado sem revelar os nomes dos proponentes.

A expectativa é que Berlim tenha um peso importante na decisão, já que o governo alemão deve fornecer a maior parte dos até 4,5 bilhões de euros (6,4 bilhões de dólares) em garantias de empréstimo que, espera-se, a Opel precisará.

Mais cedo, a Magna e o grupo de private equity RHJ International, com sede em Bruxelas, informaram que enviaram ofertas finais pela Opel, enquanto uma fonte familiarizada disse à Reuters que a China's Beijing Automotive (Baic) também entregou sua proposta rival pela Opel e sua marca britânica Vauxhall.

A Magna e o parceiro russo Sberbank pretendem agora ter cada um 27,5 por cento da Opel. Originalmente, a Magna --fabricante canadense de autopeças-- queria ter apenas 20 por cento, deixando a holding de empréstimos apoiada pelo governo russo com os outros 35 por cento.

A mudança pode ajudar a reduzir preocupações na Alemanha acerca da potencial influência do banco russo na Opel.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.