Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Agência do BES em Lisboa: banco emprestou 2 bilhões de euros para grupo em crise | Rafael Marchante/Reuters
Agência do BES em Lisboa: banco emprestou 2 bilhões de euros para grupo em crise| Foto: Rafael Marchante/Reuters

Brasil

Governo brasileiro segue crise e fusão pode ser revista

Nos bastidores, o governo brasileiro diz que vem acompanhando os desdobramentos a distância e que terá de aguardar um posicionamento final das empresas para se manifestar. A princípio, o BNDES deve seguir a crise mais de perto.

É provável que os termos da fusão entre Oi e Portugal Telecom mudem. Há chances dos sócios da PT receberem cerca de 8% menos ações da "nova Oi" do que o combinado no processo de fusão. A mudança se deve ao "empréstimo" de 897 milhões de euros (R$ 2,7 bilhões) feito pela operadora portuguesa à empresa que controla o Banco Espírito Santo (BES), um dos sócios da PT – e, futuramente, da "nova Oi".

Uma força-tarefa que envolveu executivos do Banco Espírito Santo (BES), o banco central de Portugal e o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, acalmou ontem os mercados a respeito do risco de insolvência da instituição financeira. Eles garantiram que o BES tem capital para suportar possíveis perdas provocadas pela crise atravessada por seu controlador, o Grupo Espírito Santo.

A crise no BES vinha crescendo desde que o Grupo Espírito Santo anunciou que passaria por uma reestruturação por causa de problemas financeiros. O grupo tem negócios em diversas áreas, incluindo hotéis, fazendas, empresas de energia, controla o BES e tem participação na Portugal Telecom (PT). O problema é que há investimentos cruzados entre os negócios – tanto o BES quanto a PT emprestaram a empresas do grupo e podem ter perdas milionárias.

O destino do grupo interessa bastante ao Brasil porque a Portugal Telecom está em um processo de fusão com a empresa de telefonia Oi. Perdas da PT poderiam afetar o negócio. Na quinta-feira, as ações da Oi caíram 14%, recuperando-se no pregão de ontem, quando subiram 13,4%.

Dúvidas

Apesar de o BC português ter avaliado que o BES, maior banco de Portugal, tem reservas para continuar operando, o mercado ainda não tem informações completas a respeito da complexa relação entre as empresas do grupo. Estima-se que o empréstimo feito pelo BES tenha sido de 2 bilhões de euros. A PT teria repassado quase 900 milhões de euros. O BES divulgou ontem que tinha 2,1 bilhões de euros em capital acima dos requisitos mínimos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]