i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reforma trabalhista

Governo estuda permitir contratação por hora e ampliar trabalho temporário

Medidas devem ser anunciadas na próxima semana e tem como objetivo a criação de novos postos de trabalho

  • PorDa Redação
  • 17/12/2016 14:19
 | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

O mercado de trabalho, em especial os setores de comércio e serviços, deve ser o foco das novas medidas do governo federal para estimular a economia do país. Segundo reportagem do jornal O Globo, deve ser anunciada na próxima semana a criação da modalidade de contratação por hora trabalhada,um contrato de trabalho mais flexível do que os existentes atualmente.

Outra medida seria a ampliação do prazo dos contratos de trabalho temporário, que passaria de 90 para 180 dias, com a possibilidade de prorrogação por mais 45 dias. Tais ações teriam como objetivo a abertura de vagas já nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. As propostas devem complementar o pacote de microrreformas apresentado na última semana pela equipe econômica.

Na contratação por hora trabalhada, com jornada móvel, o empregador poderia acionar o funcionário a qualquer momento, sem precisar cumprir o horário comercial (das 8h às 12h e das 14h às 18h). Em contrapartida, o trabalhador poderia ter mais de um emprego e contar com um expediente flexível, tendo os direitos trabalhistas assegurados de forma proporcional.

Segundo estimativa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), dois milhões de empregos poderiam ser gerados em um prazo de cinco anos com a regulamentação da contratação por hora trabalhada.

Em relação aos contratos temporários, a orientação do governo seria a de se dar prioridade aos portadores de deficiência ou pessoas com mais de 40 anos.

Ainda segundo a publicação, tais medidas serão incorporadas à MP que irá transformar em uma ação permanente o Programa de Proteção ao Emprego (PPE) — que permite aos empregadores e funcionários negociarem reduções de jornada e de salários, com contrapartida da União.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.