i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Aposentadoria

Governo pede a sindicalistas maturidade para discutir reforma da Previdência

Representantes do governo e de aposentados, trabalhadores e empregadores participam de reunião no Palácio do Planalto para debater a reforma previdenciária

    • Brasília
    • Folhapress Web
    • 17/02/2016 15:10

    O governo iniciou as discussões sobre a reforma da Previdência nesta quarta-feira (17) pedindo a representantes de sindicatos que deixem de lado as paixões e ajam com maturidade e racionalidade para tratar do tema.

    Representantes do governo e de aposentados, trabalhadores e empregadores participam nesta tarde de reunião do Fórum de Debates sobre Políticas de Trabalho, Emprego, Renda e Previdência Social, no Palácio do Planalto.

    “O momento é tão duro e difícil para todos nós que não temos o direito de desperdiçá-los olhando para nós mesmos, e não para as próximas gerações. E que as nossa paixões, sempre bem-vindas, sejam limitadas pela racionalidade necessária para um diálogo”, afirmou o ministro Jaques Wagner (Casa Civil) na abertura do encontro.

    O ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) disse que não há, da parte do governo, nenhum “prato feito”, nenhuma proposta fechada, mas um conjunto de visões sobre prioridades em relação ao assunto. “É fundamental que tenhamos aqui a maturidade de fazer esse debate sem posições que sejam apenas do ponto de vista do enunciado, mas que possamos nos debruçar sobre informações e números”, disse. “Há, na verdade, um conjunto de visões do que precisamos tratar com maturidade para alcançar um resultado positivo.”

    O ministro disse ainda que o país vive uma situação delicada no mercado de trabalho e precisa criar condições para retomar o ciclo de crescimento econômico e voltar a gerar emprego.

    O ministro Miguel Rossetto (Trabalho e Previdência), que tem demonstrado resistência às propostas de reforma que vêm sendo sugeridas pelo Ministério da Fazenda, destacou novamente que, além da questão da Previdência, serão discutidas nesta quarta (17) propostas das centrais sindicais sobre desenvolvimento e crescimento.

    O encontro começou após as 14 horas e foi fechado à imprensa logo depois dos discursos dos três ministros. Ao final da reunião, haverá uma entrevista coletiva. Da parte do governo, também estão presentes os ministro Nelson Barbosa (Fazenda) e Valdir Simão (Planejamento).

    A reunião desta quarta-feira é a segunda com a presença de todos os membros do Fórum Nacional de Trabalho e Previdência. O decreto de criação da estrutura foi publicado em abril do ano passado, com a previsão de encerramento seis meses depois de sua instalação, ocorrida em setembro. A lei prevê que o fórum poderá ser prorrogado por mais tempo. Caso contrário, será encerrado no começo de março.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.