i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Protesto

Greve não deve afetar distribuição de combustível em Curitiba, afirma sindicato

  • PorDa Redação
  • 25/02/2015 16:38

Os postos de Curitiba e Região Metropolitana não devem ter o fornecimento de combustíveis afetado pela greve dos caminhoneiros, segundo informações do Sindicombustíveis-PR. A entidade afirma que a maior parte do abastecimento da capital vem da Repar, refinaria da Petrobras, em Araucária, e não deve haver dificuldade na distribuição para os varejistas da região.

O sindicato esclareceu ainda que os registros de postos sem combustível ocorreram em unidades com pouca capacidade de estoque. Além disso, houve grande procura dos motoristas para abastecer seus veículos temendo a falta de combustível como acontece em alguns municípios do interior do estado.

Na região de Pato Branco, onde todos os postos ficaram sem gasolina e etanol, a liberação de determinados pontos do bloqueio permitiu que alguns caminhões chegassem à cidade. A GP Combustíveis, distribuidora da região, afirma já ter recebido duas cargas, mas aguarda o resultado da reunião desta quarta-feira (25) em Brasília, pois, se não houver acordo, as interdições podem se intensificar nesta quinta. A empresa tinha mais de vinte caminhões presos nos bloqueios. Sem garantia do fim da greve, a população evita circular de carro pela cidade.

Bloqueio

Ao todo, 14 pontos de bloqueio em rodovias estaduais que cortam várias cidades da Região Sudoeste do estado, vizinhas a Pato Branco, foram liberados ao longo da tarde desta quarta-feira (25). Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), 23 trechos de estradas paranaenses continuam interditados pelos caminhoneiros.

Em Londrina, no Norte do estado, onde foram registradas filas e aumento abusivo dos preços em alguns postos, a entidade informou que há fornecimento de combustíveis por via ferroviária, ou seja, a cidade não deve ficar desabastecida. De acordo com o Sindicombustíveis-PR, a alta dos preços é uma opção de cada estabelecimento.

Reforço

Na noite de terça, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom) enviou um comunicado aos governos dos estados do Sul, Mato Grosso, São Paulo e Minas Gerais, além das superintendências regionais da Polícia Rodoviária Federal, pedindo apoio na liberação e escolta para a passagem de veículos de transporte de combustíveis.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.