i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Retomada lenta

5 pontos para entender o impasse entre peritos e INSS, que deixa 1 milhão sem atendimento

  • 22/09/2020 19:52
Peritos e INSS travam queda de braço para retomada do atendimento presencial
Peritos e INSS travam queda de braço para retomada do atendimento presencial.| Foto: André Rodrigues/Arquivo Gazeta do Povo/Arquivo

Governo e médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão travando uma queda de braço pela retomada do atendimento presencial e quem está sofrendo com o impasse é a população, que segue sem atendimento.

Assim como diversos setores, a perícia do INSS foi uma das atividades afetadas pela pandemia da Covid-19 e precisou ser paralisada durante a crise sanitária. Após sucessivos adiamentos, o serviço deveria ter sido retomado no dia 14 de setembro, mas isso não ocorreu.

Nessa data, várias agências – com exceção das localizadas no estado de São Paulo, onde decisão judicial impedia a reabertura – voltaram a funcionar, mas os médicos peritos não retomaram seus postos de trabalho. A alegação da categoria é de que não houve inspeção que comprovasse condições para o retorno dos peritos. Sem eles, cerca de 1 milhão de brasileiros que aguardam as perícias para receberem benefícios ou retornarem ao trabalho vivem a incerteza sobre quando conseguirão realizar as consultas.

O governo está convocando os peritos a reassumirem os postos de trabalho em pelo menos 111 agências que já teriam sido vistoriadas, mas a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP), que representa a categoria, disse que ignoraria a medida.

Entenda em cinco pontos a queda de braço entre peritos e INSS:

Atendimento presencial suspenso

A pandemia da Covid-19 começou a afetar o atendimento nas agências do INSS em meados de março. Inicialmente, uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 18 de março determinou a suspensão de atendimentos não programados por um período de 15 dias. Com o avanço da crise sanitária, nova portaria, publicada no DOU de 23 de março, suspendeu todo o atendimento presencial nas agências.

No período de fechamento, todos os requerimentos de serviços previdenciários e assistenciais só poderiam ser feitos por meio dos canais remotos Meu INSS e a central de atendimento 135. Todos os agendamentos foram suspensos e o reagendamento só seria feito quando o atendimento presencial fosse retomado.

Sucessivos adiamentos da retomada dos atendimentos no INSS

O INSS tentou retomar as atividades presenciais no dia 14 de setembro, mas essa não foi a primeira data marcada para o retorno dos peritos. Sucessivos adiamentos jogaram para frente esse dia, mas o órgão trabalhou com possíveis retornos em 30 de abril, 22 de maio, 13 de julho de 3 de agosto, por exemplo.

Quando havia fixado a data de reabertura das agências para julho, o governo chegou a publicar a portaria conjunta nº 22, no dia 22 de junho, que determinava as regras para o retorno “gradual e seguro” dos serviços nas agências.

As principais determinações eram:

  • Implementação das medidas mínimas de segurança sanitária recomendadas pelo Ministério da Saúde, observância de orientações da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia e respeito às regras de isolamento, quarentena e outras condições de funcionamento estabelecidas por estados, Distrito Federal e municípios;
  • Superintendências regionais do INSS ficariam responsáveis por organizar e verificar as condições de funcionamento de cada agência, bem como fornecer e instalar equipamentos de proteção individual e coletiva contra a Covid-19;
  • Controlar o acesso ao interior das agências, que passaria a ser restrito a servidores e contratados e aos usuários que já tivessem prévio agendamento do atendimento presencial;
  • Adequação do espaço e mobiliário das agências, para permitir o distanciamento social e limite máximo de pessoas no mesmo ambiente, e esquema especial de limpeza e desinfecção, ao longo do expediente e com foco nos ambientes de uso comum e consultórios de perícias.

O desenho inicial do INSS era para funcionamento parcial das agências, com seis horas de atendimento exclusivo para quem agendou o serviço previamente. Os primeiros estudos feitos pelo órgão apontavam que, das 1.525 agências do país, 753 estariam aptar a voltar a funcionar – esse número representa 70% da capacidade de atendimento.

Desde o anúncio da possível retomada, em 13 de julho, a associação que representa os médicos peritos já pressionava pelo adiamento da data, alegando que haveria riscos para a reabertura das agências em função do avanço do coronavírus no país.

Na ocasião, a entidade também alegava que havia mais de um milhão de requerimentos previdenciários aguardando análise e processamento administrativo do INSS, o que tornaria sem sentido o retorno dos peritos sem a diminuição do “estoque” de solicitações, já que isso poderia causar aglomerações nas unidades.

A retomada que não ocorreu

A reabertura das agências em 14 de setembro estava certa para o governo, que convocou entrevista coletiva para 11 de setembro para detalhar o funcionamento das unidades. Na ocasião, o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco Leal, chegou a destacar que tinham sido realizadas visitas a agências do INSS e aos consultórios das perícias médicas.

Nesta data, o governo não informou quais agências estariam reabertas, mas os segurados teriam a confirmação da perícia e poderiam ir até as unidades que retomariam os atendimentos. Como medidas de segurança, foi determinado como obrigatório o uso de máscaras e aferição da temperatura antes de permitir a entrada do segurado na agência. O INSS mencionou que poderia até fornecer máscara descartável para que a pessoa ingressasse na unidade.

Para os servidores, foram providenciados equipamentos de proteção individual (EPI) – álcool em gel, máscaras e luvas – e instalação de barreiras de acrílico nas mesas de atendimento. Os peritos ainda receberiam avental, toucas e a face shield (máscara de acrílico) para prestar atendimento.

A reabertura das agências ocorreu, mas os peritos não foram trabalhar. Apenas no estado de São Paulo não houve reabertura, porque uma liminar impediu o atendimento – o INSS já derrubou essa decisão.

Na semana passada, o presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos Federais (ANMP), Luiz Carlos Argolo, argumentou que a categoria só retornaria ao trabalho quando houvesse garantia das condições estruturais e sanitárias.

Ele alegou que, das mais de 1,5 mil agências do país, apenas 12 teriam condições de retomar as atividades e eram pequenas unidades localizadas no interior do país. Entre os principais problemas apontados pelos peritos estavam questões relacionadas à climatização dos ambientes, como ar condicionado, falta de limpeza e sanitização voltados para a Covid e ausência de EPIs e materiais descartáveis para os profissionais.

O INSS, então, suspendeu novamente as perícias para fazer adequações e novas vistorias.

Convocação de peritos

Com o impasse em relação aos peritos, o INSS fez novas vistorias e liberou o funcionamento de, ao menos, 150 agências na semana passada. Para restabelecer o atendimento, publicou uma convocação dos médicos. A publicação, feita em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) no dia 18 de setembro, trazia um edital de convocação para que os servidores retomassem os atendimentos imediatamente nas unidades listadas.

Na segunda-feira (21), apenas 149 peritos haviam retornado ao trabalho, segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e INSS. Esses profissionais realizaram 1.376 perícias presenciais em 57 das 100 agências que estavam com agenda aberta desde a semana passada. De acordo com os órgãos, 486 peritos deveriam ter retomado o atendimento presencial na segunda. Atualmente, o INSS tem um quadro com mais de 3,5 mil médicos peritos em todo o país.

Essa tímida retomada veio na sequência de uma declaração do presidente do INSS, Leonardo Rolim. Ele disse, em entrevista à Globonews no domingo (20), que os profissionais que alegam falta de condições sanitárias para o trabalho presencial “estão mentindo”.

Rolim ressaltou que a categoria está inclusa no rol de atividades essenciais e que os médicos que não voltarem ao trabalho estarão sujeitos a medidas administrativas e descontos no salário. O presidente do INSS ainda afirmou que não cabe à associação da categoria realizar inspeções secundárias nas agências – o sindicato poderia apenas realizar visitas e apontas as irregularidades.

O governo analisa realizar novas inspeções em parceria com o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho.

Como fica a concessão do auxílio-doença

Sem perícia médica, os segurados não podem receber benefícios como o auxílio-doença. Durante a pandemia, o governo determinou que, durante o período de suspensão do serviço, os segurados que tivessem direito aos benefícios por incapacidade poderiam solicitar uma antecipação no valor de um salário mínimo por até três meses. Caso necessitasse da prorrogação para além desse período, o trabalhador precisaria de novo atestado médico.

Com a perícia suspensa há cinco meses, muitos segurados já pediram e receberam a antecipação do benefício. Só com a retomada do atendimento presencial é que haverá a perícia formal, e a diferença do benefício será paga.

Atualmente, com o atendimento remoto, os segurados podem enviar os documentos para um tipo de “pré-perícia” – esse material é analisado e concedida a antecipação para que a pessoa não fique desamparada no período. Embora a pandemia tenha flexibilizado alguns atendimentos médicos, a perícia não pode ser realizada por telemedicina.

Quem já recebia o benefício, mas precisaria solicitar a prorrogação do auxílio-doença, foi amparado por uma decisão judicial que determinou prorrogação automática durante o período de fechamento das agências. A portaria 552, que regulamentou a medida, estabeleceu que os pedidos de prorrogação seriam efetivados automaticamente a partir da solicitação, por 30 dias, ou até que a perícia médica presencial retorne, limitado a seis pedidos.

As pessoas que não compareceram às agências no dia marcado para a perícia ou nos casos em que não foi realizado o atendimento poderão remarcar o procedimento pelo telefone 135, desde que o atendimento seja para a mesma agência escolhida inicialmente. Uma portaria regulamentando essa remarcação foi publicada no DOU desta terça-feira (22).

43 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 43 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    joao carlos

    ± 11 horas

    Em qualquer empresa , se o funcionário se recusa a trabalhar,só há uma solução : a demissão do mesmo. O INSS deveria proceder da mesma forma , porque há milhares de pessoas que dependem de perícia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Teofilo

    ± 2 dias

    Não querem trabalhar no INSS, então precisa-se investigar se esses médicos estão trabalhando em outros locais: consultórios , postos saúde, etc. Quer dizer que nesses locais não há riscos ? Aí pode?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    sansão

    ± 2 dias

    governo quer acabar com os aposentados para arrumar dinheiro, ********.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nilton Gomes Monteiro

    ± 2 dias

    Não é mal informado é mau caráter mesmo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Meg Litton

    ± 2 dias

    Não entendo como esta tal previdência social ainda não faliu: em períodos normais, a perícia já demora, no mínimo de três a cinco meses para ser realizada. Ora, se os serviços fossem ágeis, livrariam o INSS de pagar pelo menos três meses de benefícios devidos pela demora em fazer a perícia. Processos de aposentadoria, que deveriam levar 45 dias, levam 180 meses. E, claro, a previdência paga pela data de entrada do requerimento, só que os valores tem que ser corrigidos. Será que ninguém dentro do órgão percebe isso? E as pessoas que alimentam a máquina da previdência acabam "pagando o pato"!!! Até quando?!?!?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    BANESTADO

    ± 2 dias

    111 Agencias do INSS, JÁ FORAM PERITADAS PARA O TRABALHO DOS PERITOS> Vejam o que DIZ A ASSOCIAÇÃO DELES>?"pelo menos 111 agências que já teriam sido vistoriadas, mas a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP), que representa a categoria, disse que ignoraria a medida." IGNORAM AS MEDIDAS"" Tinha que mandar Prender O PRESIDENTE DESSA ASSOCIAÇÃO SEM VERGONHA:

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulão

    ± 2 dias

    Da mesma forma que me orgulho de estar trabalhando desde o inicio da pandemia e de ver milhares de colegas fazendo o mesmo, fico envergonhado com estes **********, que somam-se a professores ********** e a juízes imprestáveis e não menos ********** que ficam querendo governar o país do alto do seu despreparo e arrogância, inspirados por um STF medíocre e pernóstico.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 2 dias

      Todos são iguais perante a Lei mas os funcionários públicos "são mais iguais" que os outros...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    sansão

    ± 2 dias

    bolsonaro ferrando com os aposentados!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 2 dias

      Ser mal informado é phoda!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Giba12

    ± 2 dias

    Oportunistas e covardes, médicos fajutos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Wander Leite

    ± 2 dias

    O Brasil tem começar a ser profissional e parar com a mania de improvisar.... isso vale para tudo. É só ir ao centro de Curitiba e observar que as lojas já deixaram de lado vários protocolos de prevenção... Fazem a choradeira para reabrir e prometem tudo, mas depois...deixam pq ninguém está fiscalizando. Não é diferente no INSS...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thinker

    ± 2 dias

    Esse governo teve seis meses para adequar os espaços de atendimento das perícias e não fez. Agora quer colocar a culpa nos médicos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 2 dias

      Adequar o quê? Comprar roupas de "astronauta" para que as "sementes do amanhã" não corram risco? Fala sério!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Neto

    ± 2 dias

    Sem a perícia, vale a palavra do cidadão?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcus Pinheiro Machado

    ± 2 dias

    e o impasse da prefeitura na construção da trincheira da Mario Tourinho?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Spartacus

    ± 2 dias

    Demissão sumária para esses médicos ******** que não querem largar vseys consultórios particulares. Governo leniente com essa raça

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Spartacus

    ± 2 dias

    Precisar do governo é sempre uma *****

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gustavo

    ± 2 dias

    O médico não quer voltar com medo de adquirir Covid, mas trabalha em outros 3 consultórios privados kkkkkk

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antoniel Souza Ribeiro da Silva Júnior

    ± 2 dias

    Estes atendimentos sequer deveriam ter sido suspensos. Outras especialidades médicas continuaram trabalhando normalmente adotando as medidas adequadas. Um escárnio com a população. Postura vergonhosa, deprimente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 2 dias

      Exatamente!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PAULA ANDRUSKO

    ± 2 dias

    Bando de corporativistas que colocam como prioridade suas ideologias, pouco se lixando pra população, o contribuinte. Cambada de desocupados que se Deus quiser vão ser desovados. O Brasil precisa de eficiência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nelson Vidal Gomes

    ± 2 dias

    Qual a diferença entre o trabalho dos Médicos que tratam dos pacientes acometidos pela COVID 19 e os peritos do INSS, senão um risco de exposição ao vírus muito maior dos primeiros?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nelson Vidal Gomes

    ± 2 dias

    Qual a diferença no trabalho dos Médicos que estão na linha de frente do atendimento dos pacientes de COVID 19 e os do INSS, senão um risco muito maior de exposição ao vírus dos primeiros? O que justifica então a paralisação dos trabalhos dos segundos? Ou não são Médicos ou são petistas à serviço de interesses político-partidários . Namastê!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Antoniel Souza Ribeiro da Silva Júnior

      ± 2 dias

      Não são médicos. Quem honra o juramento e cumpre com seu dever sequer parou de atender. Pilantragem mesmo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eldo Brito

    ± 2 dias

    Bando de hipócritas, dúvido que não estejam trabalhando normalmente em suas clínicas e hospitais privados. O povo não pode ficar a mercê desses sangue sugas. Reforma administrativa já!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    VERONICA AGUIAR DA SILVA SUDO

    ± 2 dias

    Tem que demitir esses servidores insensíveis! A reforma administrativa tem que dar autonomia ao governo para colocar pra fora do serviço público os servidores de si mesmos. Mantidos devem ser os que servem ao povo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • K

    Klin

    ± 2 dias

    Falta de ética e compromisso com a própria profissão. Se tem medo de doenças jamais deveria ser médico. Deve-se estudar outra forma de periciar doentes e penalizar os atuais"chupins".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nm

    ± 2 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Marisa Busatto

      ± 2 dias

      E sem medicamentos tb.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Irani Maciel

    ± 2 dias

    Sinceramente? Uma cambada de salafrários, usufruintes do erário, que não valorizam nem o juramento que fizeram ao se formar, nem a população, que sugam. Não merecem nosso respeito. Penso que a notificação de abandono do trabalho, com posterior demissão sumária, resolveriam. Não precisamos dessas "excrecências públicas", fruto de desgovernos em sequência. Grandes chances de que estejam sendo "turbinados" pelo ideário do SINSSP, cujos integrantes são adeptos do "quanto pior, melhor". Qualquer réplica em privado, podem procurar por osutil.blogspot.com. Bom dia!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Araucária

    ± 2 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    eneida

    ± 2 dias

    As pessoas que exercem atividades que nunca pararam, como os bancos, supermercados e farmácias, tinham alguma imunidade inata ao vírus? O que esses folgados querem é não trabalhar nunca mais. Quem sofre com isso são as pessoas mais vulneráveis, mas isso para eles pouco importa. Estabilidade de funcionário público resulta nisso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ruy de Oliveira Melo

    ± 2 dias

    Enquanto o batalhão de frente enfrentou e enfrenta diuturnamente o combate à pandemia, esse segmento de ALMOFADINHAS deixa milhares, quiçá milhões de concidadãos abandonados. O NOSSO PULSO FORTE, ONDE ESTÁ? Não basta rugir, É PRECISO AGIR!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mirtão

    ± 2 dias

    Cambada de salafrários! E cadê o juramento e a ética médica?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Amilcar Marques

    ± 2 dias

    Justa causa já. Atividade essencial, monopólio, estabilidade e os caras ainda fazem mímimi.... Rua, já

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    W

    ± 2 dias

    é simples, suspende o salario deles pra ver se não voltam rapidinho! Mas o funcionalismo publico não trabalha e continua ganhando!!! VERGONHOSO

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Avlis Sotnas

    ± 2 dias

    perito do INSS é uma coisa q deveria acabar. só existe perito do INSS para fazer outras pessoas sofrerem. a prova está aí. basta o INSS credenciar clínicas privadas, consultórios e fazer essa perícia sem precisar dos inúteis peritos servidores q recebem sem trabalhar

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Francisco Krupa

    ± 2 dias

    E por que tem que ser perito do INSS pra fazer avaliação? Por que não credenciar médicos /hospitais pra fazer a avaliação e aí demite todos esses folgados.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Alex Fox

      ± 2 dias

      Imagine um médico privado dizendo se o governo deve ou não pagar um auxílio doença para um segurado... se hoje já temos fraudes pra caramba, imagine se ficasse na mão de qualquer médico...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Ana Luiza

    ± 2 dias

    Assim como nos Correios, nas Escolas, no INSS: outros 'servidores' atuando em serviço próprio. No final de tudo, vão ganhar aumento.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz Alberto

    ± 2 dias

    Se tivessem os dias paralisados descontados no salário eles estariam trabalhando normalmente. Já pensou se a moda pega e os garis param, os bombeiros idem? E os carteiros, entregadores de encomendas, motoristas, enfermeiros, médicos, cuidadores? Definitivamente a população não pode ficar à mercê desses enganadores que, a essa altura, já devem estar com alguma liminar da justiça dando-lhes razão. pobre país.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fernando Maybach

    ± 2 dias

    Eu sou médico . É muito simples adequar um espaço para o Covid . ( limpeza frequente dos ambientes, disponibilizar álcool ( em gel ou líquido ) para usar nas mãos , nas mesas de atendimento, maçanetas de portas como está sendo feito em restaurantes, hotéis , bares , lojas . Ou seja , se praticamente, todas as atividades já voltaram , por que os médicos peritos ainda não ? Por briga política , esses sindicalistas acham dificuldade em tudo , quando querem , e quem sofre é o pobre do trabalhador que muitas vezes está doente , ou fraturou o fêmur , está com câncer , teve um infarto , teve um AVC e não pode comprovar sua situação. Está doente , não recebe o benefício nem o salário . Triste !

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]