i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
realidade aumentada

Vídeo mostra que tecnologia pode deixar a vida caótica no futuro

Projeto de cineasta britânico lança crítica a tecnologias como a dos óculos de realidade aumentada

    • Da redação
    • 15/06/2016 10:12
     | Divulgação/Hyper-Reality
    | Foto: Divulgação/Hyper-Reality

    Óculos de realidade aumentada, dispositivos “vestíveis” de acesso à internet (os wearables) e outros equipamentos inteligentes soam como um caminho maravilhoso e sem qualquer percalço para um futuro de praticidade. Mas, talvez não seja bem. Pelo menos para os críticos.

    O designer e cineasta britânico Keiichi Matsuda é um deles. Ele lançou um provocativo filme de pouco mais de seis minutos que mostra como toda esta tecnologia, se não for bem pensada, pode transformar a vida em um caos.

    O projeto chamado Hyper-Reality mostra um futuro perturbador da realidade aumentada – aquela tecnologia desenvolvida por aparelhos como o Google Glass, que mistura a realidade com projeções virtuais. Nesta mistura, o usuário do gadget é exposto a um ambiente de interação com informações de praticamente tudo que está a sua volta. Por exemplo, ao entrar em um supermercado recebe imagens com detalhes de produtos, promoções, preços...

    O vídeo mostra a perspectiva de uma protagonista nas ruas da Colômbia. Aos poucos, ela vai se mostrando irritada com o excesso de informações, falta de segurança digital e falhas do sistema. “É uma visão caleidoscópica e provocativa do futuro, na qual as realidades física e virtual se misturam e a cidade fica saturada de mídias”, define o artista.

    Veja o vídeo
    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.