itau-banco
Itaú é o maior banco do país| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

O Itaú Unibanco - maior banco privado do país - e a XP Investimentos - maior corretora independente do Brasil - estão travando uma briga pública. O banco divulgou uma campanha publicitária criticando a política de comissionamento dos assessores autônomos da corretora, o modelo de negócio que levou à XP ao sucesso. Já o fundador da XP, Guilherme Benchimol, respondeu dizendo que o Itaú nunca realmente se importou com os clientes. O Itaú é dono de 49,9% das ações da XP.

A campanha publicitária que motivou a resposta da XP foi divulgada nesta semana pelo Itaú Personnalité. Nela, o ator e humorista Marcos Veras diz, em uma menção velada à XP, que, em 2019, a moda era ter conta em corretora com assessor de investimento insistindo para investir em diversos produtos "sem risco". "É ele [o assessor]! Estou me sentindo o rei de Wall Street”, diz Veras ao atender o celular. A XP abriu capital na Bolsa de Valores de Nasdaq.

Depois, aparece um outro Marcos Veras, já em 2020, dizendo para o Marcos Veras de 2019: "Aqui em 2020 dá para ver que não tem risco pra ele [assessor], né, que ganhava comissão por tipo de investimento. Ainda bem que você deixou o dinheiro no Personnalité. São especialistas isentos. Aprendeu, rei de Wall Street?".

Resposta da XP

O fundador da XP, Guilherme Benchimol, respondeu às críticas do Itaú. A resposta foi publicada na sua página no LinkedIn e também em um anúncio de página inteira veiculado nos principais jornais do país nesta quinta-feira (25).

Benchimol afirma que está há 20 anos lutando contra um sistema financeiro concentrado que "nunca inovou e nunca se preocupou com o que realmente importa: o cliente!". "Tenho certeza que os bancos preferem o Brasil do passado, com juros altos e baixa concorrência, explorando ainda mais os empresários e os investidores individuais", escreveu.

Ele disse que não é errada a política de comissionamento dos assessores autônomos da XP na distribuição de produtos financeiros. "Sempre fomos transparentes nisso. O assessor é um empresário, um empreendedor que tem a sua própria empresa e somente sobrevive se a visão for de longo prazo, com um cliente realmente satisfeito e muita ética em todas as suas atitudes. Se ele falhar, não poderá mudar de emprego, mas, sim, fechará o seu negócio", relatou.

"A campanha do Itaú só reforça que estamos no caminho certo. Para o maior banco do país, com mais de 90 anos de tradição, ir a público e ofender uma profissão tão fundamental para o desenvolvimento financeiro dos brasileiros, é porque realmente percebeu que não consegue mais competir colocando o cliente em primeiro lugar", completa Benchimol.

Ele termina a réplica ironizando o slogan do Itaú Personnalité: "Tenho uma certeza: se tem algo que o banco não é, nem nunca foi, é ser feito para você".

Itaú é sócio da XP

O Itaú é sócio da XP Investimentos. O banco comprou uma fatia de 49,9% da corretora. O negócio foi autorizado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em agosto de 2018. O banco pagou R$ 5,7 bilhões aos fundadores e investidores da XP e aportou R$ 600 milhões na corretora. O Itaú ganhou o direito de indicar dois de sete membros do Conselho de Administração da corretora.


10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]