Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Ribeirão Preto – A Organização de Comércio Exterior do Japão (Jetro) enviará, na próxima semana, uma missão oficial ao Brasil para conhecer a produção de álcool no país. O grupo é formado por representantes de mais de 20 instituições, empresas públicas e privadas do Japão, entre eles membros do Ministério de Economia, Indústria e Comércio, da Associação de Fabricantes de Automóveis do Japão, e do Banco Japonês para Cooperação Internacional (JBIC). O evento de abertura da visita será um almoço na segunda-feira, às 12 horas, no Caesar Business Paulista, em São Paulo.

Devem participar do almoço os ex-ministros Roberto Rodrigues, da Agricultura, e Luiz Fernando Furlan, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Ainda ministros, ambos iniciaram, em maio de 2005, os primeiros contatos oficiais entre os governos do Japão e do Brasil. Na época, durante a visita do então primeiro-ministro, Junichiro Koizumi, foi criado o "Grupo de Trabalho Ministerial sobre Etanol", com representantes do setor público dos dois países.

Na última terça-feira, na visita do ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Taro Aso, à sua fazenda, em Guariba (SP), Rodrigues disse que a missão teria o objetivo de estreitar ainda mais as relações entre os dois países para que o Brasil torne-se um fornecedor de etanol combustível aos orientais. Após deixar o Ministério da Agricultura, Rodrigues passou a coordenar o Comitê Interamericano de Etanol e conseguiu a adesão de Koizumi.

De acordo com informações do escritório da Jetro no Brasil, a missão vai incluir contatos e visitas com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), em São Paulo, o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) e a Dedini Indústrias de Base, ambas em Piracicaba (SP), a Usina São João, em Araras (SP), a Honda do Brasil, em Sumaré (SP), além da Petrobras e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), possivelmente no Rio de Janeiro. A programação detalhada da visita não foi fornecida.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]