i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Banco

Justiça bloqueia título suspeito do PanAmericano

Empresário investigado por rombo no banco teria CDBs do PanAmericano com rendimento de 30% ao ano, taxa muito superior à praticada pelo mercado

  • PorAgência O Globo
  • 20/12/2011 19:21

O banco PanAmericano conseguiu uma liminar na Justiça de São Paulo que impediu o pagamento de R$ 21 milhões pela instituição ao empresário Adalberto Salgado Júnior, um dos investigados pela Polícia Federal (PF) sobre o rombo de R$ 4,3 bilhões no banco que integrou o Grupo Silvio Santos. O desembolso refere-se ao vencimento de quatro CDBs - títulos bancários de renda fixa - emitidos pelo PanAmericano e suspeitos integrar o esquema de fraude na instituição.

Salgado Júnior, dono de postos em Juiz de Fora, teria CDBs do PanAmericano com rendimento de 30% ao ano, taxa muito superior à praticada pelo mercado. Esse seria um dos meios de desvio de recursos dos antigos gestores do banco.

Segundo o advogado Sérgio Bermudes, que defende o PanAmericano após a compra pelo BTG Pactual, em 2010, o empresário começou a adquirir os papéis em 2005, com vencimentos sucessivos até 2027. O lucro com os títulos teria chegado a superar 600% ao ano.

"Vamos pedir a nulidade de todos títulos comprados até 2027", disse Bermudes.

Procurado, o advogado de Salgado Júnior não atendeu as ligações do GLOBO.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.