A Latam anunciou que o contrato com a  Multiplus  não será ser renovado após 31 de dezembro de 2024. |
A Latam anunciou que o contrato com a Multiplus não será ser renovado após 31 de dezembro de 2024.| Foto:

A Latam anunciou nesta quarta-feira (5) que não pretende renovar seu contrato com a Multiplus e que vai retirar o programa de fidelidade da bolsa de valores brasileira. De acordo com a companhia, o objetivo é operar um único programa de fidelidade de passageiros, permitindo “maior flexibilidade na gestão de sua estratégia de receita”.  A Latam tem seu próprio programa de fidelidade no Chile, o Latam Pass

LEIA MAIS >> Latam dispensa 1,2 mil funcionários em Guarulhos e Galeão após terceirização

O contrato entre a Tam Linhas Aéreas, subsidiária integral da Latam, e a Multiplus está em vigor desde 1.º de janeiro de 2010 — o acordo era exclusivo de 15 anos. A Latam anunciou que o contrato não será ser renovado após 31 de dezembro de 2024. A companhia detém indiretamente uma participação de cerca 73% na Multiplus, sendo que o restante é negociado no Novo Mercado B3 no Brasil desde seu IPO (abertura de capital). 

Desde a associação de negócios da LAN e TAM, em 2012, as afiliadas do LATAM Airlines Group têm operado dois programas de passageiro frequente separados e distintos, o Multiplus e o Latam Pass, principal programa de passageiros frequentes na maioria dos nossos mercados de língua espanhola. O Latam Pass é operado internamente pela empresa e atualmente tem 14,7 milhões de associados. De acordo com a companhia, os pontos dos clientes da Multiplus e benefícios de resgate permanecerão intactos.

Participação estagnada

Em nota, a empresa afirmou “que os esforços coordenados da Latam, da Latam Airlines Brasil e da Multiplus, não foram suficientes para reforçar a liderança da Multiplus no mercado brasileiro de pontos de fidelidade, cada vez mais competitivo. Apesar de vários aditivos ao contrato que buscaram restabelecer a competitividade (incluindo, mais recentemente este ano, reduções médias de 5% nos preços domésticos de passagens e de 2% nos preços dos tickets internacionais oferecidos à Multiplus), a participação de mercado da Multiplus continuou sem evoluir”.

Segundo a Latam, o preço de compra pretendido é de R$ 27,22 por ação, equivalente ao preço médio ponderado nos últimos 90 pregões e ajustado por dividendos, com prêmio de 11,6% sobre o preço de fechamento da última terça-feira (4), de R$ 24,40. Isso implica um valor total aproximado de R$ 1,2 bilhão (aproximadamente US$ 289 milhões) para a aquisição das ações negociadas no free float, de 27,3% da Multiplus. 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]