Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Sede da empresa MadeiraMadeira está localizada no centro de Curitiba (PR).
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo| Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

A MadeiraMadeira tem tudo para crescer e aparecer ainda mais. Com 10 anos recém-completados, no último mês de agosto, a empresa acaba de capitanear um aporte de R$ 450 milhões (US$ 110 milhões) em uma rodada de investimentos liderada pelo japonês SoftBank (nome de peso quando o assunto são fundos de tecnologia) e tem planos audaciosos para os próximos anos, que envolvem da abertura de capital à expansão da marca pela América Latina.

"Nós sempre conseguimos fazer muito com muito pouco. Tivemos [outras três] rodadas importantes, mas pequenas para o tamanho da empresa que conseguimos construir. [Com este aporte], conseguiremos fazer alguns investimentos com retorno mais no longo prazo, voltados à visão da empresa no futuro", destaca Daniel Scandian, CEO e co-fundador da MadeiraMadeira ao lado do irmão Marcelo.

Entre eles, destacam-se os investimentos (na casa de R$ 25 milhões nos próximos doze meses) em logística, a partir da consolidação e expansão da Bulky Log, operadora logística própria focada em produtos grandes, acima de 15 Kg, que opera há quatro meses e conta com seis pontos logísticos atualmente. A redução do tempo de entrega, dos atuais 12 para cinco dias, também está na mira da empresa.

Outros dois pilares que serão impactados pelo aporte são a tecnologia e a experiência do cliente. Neste sentido, a MadeiraMadeira planeja simplificar processos e agregar outros produtos e serviços à plataforma, como financiamentos e seguro residencial. "A ideia é que o cliente possa resolver tudo na plataforma, queremos simplificar e democratizar este acesso", destaca o CEO da empresa, que atualmente oferta 1 milhão de produtos e conta com 450 indústrias e três mil varejistas cadastrados no site. A meta para os próximos cinco anos é que estes números cheguem a 30 mil varejistas e cinco mil indústrias e importadores, com uma oferta de 10 milhões de produtos.

Para dar conta de todo esse crescimento, a empresa planeja para o próximo ano aumentar em 61% seu quadro e pular dos atuais 650 para 1.050 postos de trabalho. "Sem o aporte, este número giraria em torno de 50 a 100 novas vagas", acrescenta Scandian.

Investir para crescer dentro e fora de casa

Quem olha estes números pode se impressionar com a escala que a MadeiraMadeira alcançou em sua jovem trajetória. Fundada em 2009 em uma pequena casa em São José dos Pinhais, a plataforma partiu da venda de pisos pela internet para um portfólio que vai de materiais de construção a móveis.

Os pedidos também aumentam na velocidade da luz e passaram da média de 500 para cerca de 100 mil todos os meses pela plataforma. Números exponenciais que colocam a empresa na 15ª posição no ranking das maiores empresas do país, segundo dados de 2017 da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), e que devem contribuir para que a MadeiraMadeira fature seu primeiro R$ 1 bilhão ainda em 2019.

No horizonte de continuidade deste crescimento, os próximos passos miram a expansão da marca para a América Latina e a abertura ao capital externo. "Planejamos para um cenário de quatro ou cinco anos abrir capital, provavelmente nos Estados Unidos. Mas está ainda é uma visão de longo prazo. [A expansão para os países vizinhos estaria dentro deste prazo], mas vai depender muito dos resultados e, logicamente, da solidificação da base no Brasil", pondera Scandian.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]