O aumento do desemprego causado pela crise econômica mundial pode acabar gerando uma grave crise social, afirmou Robert Zoellick, presidente do Banco Mundial, segundo o jornal El País.

"O que começou como uma grande crise financeira se tornou uma profunda crise econômica, que agora está caminhando para uma crise de desemprego. Se não tomarmos medidas, há um risco de que aconteça uma grave crise social", disse ele, de acordo com o jornal.

Zoellick acrescentou que uma recuperação na economia mundial será de "pouca intensidade" por um período prolongado, já que há muita capacidade ociosa na indústria. Além disso, segundo ele, ainda há um elevado grau de incerteza e risco. "Ninguém sabe com certeza o que acontecerá, e é melhor nos prepararmos para qualquer imprevisto", disse ele. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]