i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crédito

Moody's pode rebaixar rating do Japão até o fim do mês

Por causa da crise da dívida europeia, da perspectiva nebulosa da economia dos EUA e do avanço persistente do iene no mercado de moedas, as condições da economia japonesa não melhoraram de maio para cá

  • PorAgência Estado
  • 22/08/2011 16:21

A Moody's Investors Service disse nesta segunda-feira que seu período habitual de três meses para fazer a revisão de um rating se aplica ao caso do Japão. A Moody's havia colocado o rating de crédito do Japão em revisão para possível rebaixamento em maio, o que indica que uma decisão poderá sair nos próximos dias.

"O período típico de revisão de 90 dias se aplica no caso do rating Aa2 do Japão, que foi colocado em revisão para possível rebaixamento em 31 de maio de 2011", disse um porta-voz da Moody's.

A agência poderá decidir prorrogar o prazo de revisão, mas há poucos sinais de que o Japão poderá escapar do rebaixamento. Por causa da crise da dívida europeia, da perspectiva nebulosa da economia dos EUA e do avanço persistente do iene no mercado de moedas, as condições da economia japonesa não melhoraram de maio para cá.

Entre as razões que a Moody's citou para a revisão do rating estavam os custos e os efeitos do terremoto e do tsunami de 11 de março e a preocupação com "o escopo, a eficácia e a oportunidade" de um programa de reformas fiscais" que ainda não foi transformado em lei. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.