Uma nova regra criada pelo governo estadual promete reduzir em até 12 horas o tempo de permanência dos navios que utilizam os portos paranaenses. Desde ontem, as embarcações podem ser reabastecidas no próprio cais durante o embarque e o desembarque de mercadorias. Anteriormente, a operação era feita ao largo, ou seja, com os navios distantes do cais. Como as balsas com o óleo combustível não precisarão mais se deslocar até o mar, o serviço também deve ficar mais mais barato para os operadores. Segundo a Ad­­ministração dos Portos de Pa­­ranaguá e Antonina (Appa), a medida deve evitar o congestionamento de embarcações na área de fundeio, onde são feitas as manobras. O procedimento já é adotado por outros portos brasileiros, entre eles o de Santos. O novo sistema, de acordo com o superintendente da Appa, Mário Lobo Filho, é mais seguro. Segundo ele, o procedimento também deve facilitar a fiscalização do cumprimento das normas de segurança. "É responsabilidade da empresa que presta o serviço de reabastecimento manter a segurança no local", disse o superintendente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]