i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
segurança digital

Vai comprar na Black Friday? Evite estes sites que têm a ‘ficha suja’ no Procon

Procon-SP divulgou a lista de lojas que devem ser evitadas pelo consumidor na hora da compra on-line

    • Estadão Conteúdo
    • 15/11/2017 09:00
     | Pixabay/Reprodução
    | Foto: Pixabay/Reprodução

    Com a aproximação da Black Friday, uma das datas mais aguardados pelo varejo nacional, o Procon de São Paulo atualizou a lista de lojas devem ser evitadas pelo consumidor na hora da compra on-line. No total, são 518 e-commerces presentes na lista, sendo 201 com sites ainda ativos. Todos eles tiveram reclamações de consumidores e foram notificados pelo Procon-SP, mas não responderam ou não foram encontrados.

    LEIA MAIS: Como não cair em golpes na Black Friday

    As reclamações registradas contra os sites são diversas: desde fretes muito caros até atraso nas entregas, além de produtos danificados ou que divergem do anunciado. Segundo o Procon-SP, a partir do levantamento, a instituição procura evitar que a população seja lesada e o tão sonhado desconto acabe se transformando em pesadelo.

    A Black Friday acontece na próxima semana, no dia 24 de novembro, e deve movimentar R$ 2,5 bilhões somente com as vendas on-line, segundo estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). A associação acredita que os consumidores farão mais de 10 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$ 246. As categorias mais buscadas devem ser Informática, Celulares, Eletrônicos, Moda e Acessórios e Casa e Decoração.

    Para acessar a lista de sites que devem ser evitados pelo consumidor, basta entrar no site do Procon-SP.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.