A Odebrecht estuda participar da concorrência do trem-bala e de concessões de aeroportos no país, afirmou na manhã de ontem Paulo Cesena, presidente da empresa de transportes do grupo. Segundo ele, a participação no trem-bala dependeria de associação com outros investidores, e a empresa ainda conclui estudos de engenharia sobre o projeto. Para a operação em aeroportos, disse o executivo, a Odebrecht não descarta atuar sozinha, mas analisa também formar consórcio com outros grupos. Cesena afirmou que a Odebrecht Transport, criada em 2010, planeja faturar em 2012 R$ 1 bilhão. O principal investimento da empresa, para o executivo, é a operação da Supervia, empresa concessionária dos trens urbanos do Rio de Janeiro. O braço de transportes da Odebrecht adquiriu 60% da Supervia no fim de 2010.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]