i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Algodão

Para a casa Branca, ainda há espaço para negociação retalização brasileira

  • PorAgência Estado
  • 11/02/2010 18:58

A decisão do Brasil de publicar uma Medida Provisória autorizando a retaliação em patentes e congelamento de remessas de royalties foi acompanhada com a atenção pela Casa Branca. Mas Washington insiste que ainda há espaço para uma negociação que evite a necessidade de aplicar as sanções

"Esperamos chegar a uma solução para esses assuntos nessa disputa sem que o Brasil tenha de recorrer a retaliações", afirmou a assessoria de imprensa da Representação de Comércio dos Estados Unidos, órgão ligado diretamente à Casa Branca.

Tanto o chanceler Celso Amorim como diplomatas brasileiros confirmaram que o governo americano procurou o Itamaraty no final de 2009 para tentar propor uma solução pacífica para a disputa de mais de sete anos. Mas a oferta realizada de corte de subsídios ilegais ao algodão não convenceu os brasileiros.

Já no Brasil, a desconfiança é de que os americanos estejam tentando ganhar tempo, adiar uma retaliação e conseguir o compromisso do governo brasileiro para que se aguarde a aprovação de uma nova lei agrícola nos Estados Unidos. A esperança da Casa Branca é de que, nessa nova lei, a reforma do setor do algodão ocorra.

O Itamaraty rejeita essa opção, indicando que nem o governo americano sabe quando é que uma nova lei poderia começar a ser negociada. Nos Estados Unidos, o Brasil vem ganhando aliados importantes na luta contra os subsídios do algodão: a indústria. Algumas das maiores empresas americanas deixaram claro à Casa Branca que a iniciativa brasileira de aplicar retaliações poderia ganhar adeptos em outros países emergentes e que quem sofreria pelas violações do setor agrícola americano seriam as empresas exportadoras de bens manufaturados do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.