i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pátio Batel

Para sair ao menos com uma sacolinha...

  • PorBia Moraes
  • 14/09/2013 21:02

A reportagem da Gazeta do Povo fez um giro, na sexta-feira, no Pátio Batel, pelas lojas de marcas internacionais recém-chegadas a Curitiba, para perguntar qual o produto mais barato em cada marca de luxo. O objetivo era descobrir quanto se gasta no mínimo, em uma dessas lojas, para sair do shopping carregando ao menos uma sacola da marca cobiçada com algum item – por menor que fosse – de grife.

Mesmo com a intenção declarada de gastar pouco – ou mesmo não comprar nada, apenas conhecer o espaço e ocupar o vendedor com perguntas – o atendimento foi exemplar em todas as lojas de alto luxo visitadas, com exceção de apenas uma.

Vendedores da Montblanc, Ermenegildo Zegna e Louis Vuitton deram verdadeiras aulas sobre as marcas, história das grifes, detalhes de fabricação e design dos produtos, respondendo todas as perguntas com profissionalismo e cordialidade. Na Tory Burch, a vendedora se esmerou, mostrando todos os itens em um tour pelo ambiente enquanto discorria sobre coleções e estilos, detalhes de produtos, preços e a boa movimentação do shopping. Nessa loja, diante da simpatia no atendimento, da variedade de preços e itens, e dos modelos de roupas e acessórios femininos, a tentação de abrir a bolsa e sacar o cartão de crédito para sair do shopping com "pelo menos uma sacolinha de grife" foi mais forte. Para garantir um atendimento igual ao dispensado aos demais consumidores, a reportagem não se identificou em nenhuma loja. Somente na Burberry, diante da reação de uma vendedora à pergunta sobre produtos com preço baixo, foi preciso explicar que se tratava de uma averiguação jornalística. A gerente explicou, então, que não poderia dar entrevista por orientação da marca e que somente o mar­­­keting da Burberry poderia atender a imprensa. Ela e a vendedora disseram que não sabem qual é o produto mais barato da loja.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.