i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Bevilaqua

BC explica diferenças de projeções do PIB com às da Fazenda

  • PorO Globo/Globo Online
  • 28/12/2005 12:48

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Afonso Bevilaqua, comentou, em entrevista coletiva concedida na manhã desta quarta-feira, a diferença entre as projeções de crescimento do PIB em 2006, feitas pelo Ministério da Fazenda, e pelo BC, no relatório de inflação, divulgado nesta quarta-feira.

Segundo ele, o resultado do terceiro trimestre deste ano reverteu o bom resultado do trimestre anterior. Também, apontou Bevilaqua, houve um ajuste importante de estoque, além da atividade agropecuária que diminuiu.

Bevilaqua também destacou a diminuição do índice de confiança dos empresários e consumidores entre os meses de agosto e setembro passados. Essa projeção, segundo o diretor, é preliminar e feita com dados técnicos.

O diretor aproveitou também para responder às críticas que vem recebendo de agentes do mercado e até de colegas de governo, referentes à condução da política monetária. Ele afirmou que nunca sentiu qualquer ameaça sobre as decisões técnicas do BC, nunca pensou em pedir demissão e que a função da autoridade monetária é apenas a de cumprir a tarefa delegada pelo Poder Executivo, que é a de manter a inflação sob controle.

- As incertezas hoje são bem menores que no passado. Houve um avanço muito significativo na capacidade da economia resistir a choques. Estamos entrando em um período eleitoral com inflação em queda e perspectiva de crescimento - afirmou o diretor.

Sobre inflação, o diretor explicou que, depois da desaceleração forte e pouco usual do terceiro trimestre, o aumento da inflação era previsível.

- Mas, ainda assim, veio acima do esperado - disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.