Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

De volta de sua viagem à França, o governador Roberto Requião comentou durante a reunião semanal do secretariado que foi criticado em uma reunião com a Federação das Indústrias Francesas. Os industriais criticaram Requião pela mudança de regras praticadas pelo governo dele em relação ao de Jaime Lerner, notadamente no caso da Renault e da Vivendi, multinacional que tem ações da Sanepar. O governador disse que os contratos não podem ser cumpridos se foram firmados à revelia da legislação brasileira, como informa a Gazeta do Povo.

No caso da Renault, Requião não pretende abrir mão – como havia sido feito no governo anterior – dos recursos que seriam arrecadados pelo estado com o ICMS devido pela empresa durante 25 anos. Requião se compromete a negociar com os franceses desde que a montadora aumente a quantidade de peças produzidas em território paranaense.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]