Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Aumento no volume de 13.º salário anima lojistas do PR

Os lojistas do Paraná receberam um presente de fim de ano: o volume de dinheiro que ingressará na economia do estado com o pagamento do 13.º salário (R$ 3,291 bilhões) será 10% maior que o do ano passado (que jé teve bom desempenho, com aumento de 7,5%), o que estimula as previsões de um bom Natal para o comércio.

O valor representa cerca de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado e inclui trabalhadores com carteira assinada, pensionistas e aposentados, e exclui autônomos que recebem abono de fim de ano e adiantamentos do 13.º salário. Leia reportagem completa

O valor da cesta básica em Curitiba subiu 1,43% no mês de outubro de 2007 e fechou em R$ 179,15. A batata, a banana e o arroz foram os principais vilões para o aumento. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (5) pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

A variação do preço da cesta no ano é de 6,65% e o acumulado em 12 meses é de 8,54%. O valor de R$ 179,15 coloca Curitiba em sétimo lugar no ranking das capitais com a cesta básica mais cara - atrás de Porto Alegre (R$ 213,97), São Paulo (R$ 201,25), Rio de Janeiro (R$ 194,27), Florianópolis (R$ 187,08), Belo Horizonte (R$ 186,77) e Vitória (R$ 182,84). Quando analisado a variação no mês de outubro (1,43%), a capital parananse aparece na nona colocação.

O estudo do Dieese demonstra que alta no preço da batata (16,80%), banana (12,79%) e o arroz (7,59%) foi a vilã no mês de outubro. Na outra ponta, o preço do acuçar apresentou a maior queda (-10,94%). O leite, muito em função da adulteraçãodescoberta pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Ouro Branco, mostrou redução de 8,75%. O preço da carne também caiu em outubro - 1,64%.

Produtos de limpeza e higiene

A pedido da Feaconspar (Federação dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação do Paraná), o Dieese inclui no estudo a pesquisa sobre os preços dos produtos de limpeza e higiene em Curitiba. No mês de outubro, estes produtos apresentaram uma queda de 0,99%.

O trabalhador de Curitiba, ainda segundo o estudo, deveria receber em outubro um salário mínimo de R$ 1.797,56 - valor calculado levando em conta o que determina a lei que estabeleceu o salário mínimo. "Capaz de atender a suas (do trabalhador) necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim,", diz o texto da lei.

Valor da cesta básica caiu só em cinco capitais

O custo da cesta básica apresentou redução somente em cinco das 16 capitais pesquisadas pelo Dieese. Todas as localidades onde houve queda são do Nordeste: Natal (-6,77%), Aracaju (-3,65%), Recife (-2,12%), João Pessoa (-1,02%) e Fortaleza (-0,53%). Nas demais regiões pesquisadas, os aumentos situaram-se entre 0,71%, em Brasília e 4,31%, em Belém. A cesta básica mais barata do país é vendida em Recife por R$ 142,07.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]