i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reforma tributária

Escolas particulares reclamam que imposto de 25% poderá “ser mortal”

  • PorCristina Seciuk
  • 20/09/2019 19:46
Escolas particulares reclamam que imposto de 25% poderá “ser mortal”
| Foto: Bigstock

Enquanto senadores e deputados tentam costurar um texto de consenso para a reforma tributária (PEC 45), representantes do setor de serviços disseram que irão às trincheiras contra a proposta de unificar em 25% a alíquota de um futuro Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), percentual estimado como necessário para evitar quedas na arrecadação.

A Confederação Nacional de Serviços entende que a alíquota única padrão vai "transferir praticamente para o setor [a função de] cobrar a conta do consumidor". A avaliação de Luigi Nesse, vice-presidente da CNS, é corroborada pelo presidente da Federação das Escolas Particulares (Fenep), Ademar Pereira. Pereira pondera que um aumento de carga levaria inevitavelmente a mensalidades mais caras e poderia até inviabilizar o setor, que seria obrigado a repassar a carga, sofrendo um esvaziamento nas matrículas. No início dos debates, em julho, Pereira já havia alertado que para a escola particular o imposto seria "mortal”.

A preocupação das entidades tem relação direta com a modalidade de tributo previsto na proposta. O Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) é um Imposto sobre Valor Agregado (IVA), que surgirá da unificação de IPI, Cofins, PIS, ICMS e ISS, e prevê a compensação de despesas de produção, mas apenas no modelo de tributação não-cumulativa (a exemplo do que já se pratica, hoje, no PIS/Cofins). Como o setor de serviços habitualmente opta por recolher impostos no modelo cumulativo (que não admite compensações, mas tem índices mais baixos), não teria créditos gerados.

Desse cenário, Luigi Nesse, da CNS, avalia que "a educação, a saúde, toda a parte de prestação de serviço feita para o consumidor, para pessoa física, vai ser afetada, porque nós não temos como nos beneficiar do crédito que eventualmente existiria nesse momento. Quem vai no médico não é uma pessoa jurídica; se fosse se creditaria e não aumentaria o preço, mas a pessoa física não tem como e eu vou ter que transferir [a alta na alíquota] para o meu usuário final", lamenta.

Pressões

Insatisfeito com as chances do aumento na carga, o setor já se movimenta para a apresentação de emendas à PEC 45, que buscam alíquota diferenciada para os serviços e outras demandas de compensação, como a desoneração de folha, pleito antigo do segmento. "A matéria-prima do setor de serviços são as pessoas, representam até 80% do custo. Então se onerar esse tipo de trabalho realmente fica difícil sentar na mesa para conversar", afirma o representante do CNS, num indicativo de pressão do segmento.

A cobrança pela desoneração também é destacada pela Fenep. "Entendemos que a escola particular presta um serviço público; nós tiramos da mão do Estado 9 milhões de estudantes. Se não existíssemos, o Brasil gastaria R$ 225 bilhões por ano [a mais em educação] para atendê-los, e não com a nossa qualidade", defende Pereira, ao afirmar que o segmento deveria ser beneficiado por absorver demanda que originalmente seria do setor público.

Ainda na defesa por um alívio nos impostos em folha, Nesse lista possíveis benefícios, como o aumento do emprego e da formalidade. "Essa é a proposta que nós gostaríamos que fosse implantada porque desonerar folha, desonerar o trabalho, é uma das condições para melhorar a empregabilidade", acredita.

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da proposta de reforma tributária na Câmara, garantiu que nada será decidido sem ouvir amplamente os setores afetados. “Precisamos ouvir todos com muita serenidade, para construir um texto que possa representar equidade, justiça tributária, transparência e simplicidade. Esse é o momento de diálogo. Cada setor está fazendo suas contas e nós também, com uma consultoria técnica. Queremos sobretudo um impacto positivo da reforma tributária na economia brasileira”

O que dizem os tributaristas

Para o advogado tributarista Caio Bartine, não é possível cravar que a aprovação da PEC 45 levaria a um aumento significativo da tributação sobre serviços, mas concorda com a necessidade de menos tributação sobre folha.

"É um pleito bem significativo para o empresariado e favorável até mesmo para a geração de emprego", avalia. Conforme Bartine, a medida poderia ser adotada com sucesso pelo governo federal, ainda que ocorresse de modo progressivo, como instrumento para alavancar o mercado de trabalho.

A também tributarista Cristina Euzébio pondera que a simplificação de que trata da PEC 45 não contempla diminuição de carga tributária, mas pode acabar por reduzir custos. "São gastas cerca de duas mil horas, em média, por ano, para uma empresa atender às exigências fiscais. É o que onera e isso também representa custo para a empresa. Se tivesse a simplificação já seria um grande ganho", avalia.

Leia também: Joice Hasselmann propõe "corrida" pela reforma tributária: "quem aprovar primeiro, ganha"

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • L

    Luiz lima

    ± 31 minutos

    O correto seria não ter escolas particulares no ensino fundamental e medio e sim escolas públicas de Qualidade , Privatiza todas as universidades públicas , quem tiver condições, paga, quem não tiver, começa a pagar quando se formar e trabalhar na área de formação.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    rafael leitao

    ± 5 horas

    Olha, eu já to acha do que eh melhor deixar tudo como tá. Desse congresso aí não sai coisa boa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    STF

    ± 7 horas

    Qualquer imposto é mortal. 10% já seria suficiente para manter o que já fazem lam feito. Não adianta pedir para melhorar o serviço que isso nunca vai acontecer.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS FELIX

    ± 10 horas

    Sempre reclamam e constroem e ampliam seus impérios patrimoniais. Todos, sem exceção. Das Filantrópicas de fachada, confessionais e privadas, até os mega grupos educacionais. Só crescem.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maquiavel

    ± 12 horas

    Será que algum ingênuo acredita que a tal reforma tributária não será apenas mais aumento de impostos??

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JR

    ± 13 horas

    O Mito disse que ia dimi uir impostos na campanha kkkkkkkk tomem!!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      JR

      ± 13 horas

      O Greca disse que ia diminuir comissionados na prefeituta kkkkk toma!!!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fernando Marcio Guimarães Sant'Anna

    ± 19 horas

    Todo o setor de serviços que não tem compensações de PIS e COFINS, ou alíquotas reduzidas, vão repassar os custos para o preço. Dificilmente a redução de impostos sobre a folha resolveria o problema. Pequenas Empresas enxutas seriam as mais penalizadas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOSMAR PORTUGAL VAZ

    ± 19 horas

    estado grande = carga tributária gigante.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    VIVIAN LUCIA ASINELLI MARTYNETZ

    ± 21 horas

    Tudo tem que ser visto com cuidado , mas a reforma tributária é urgente

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Maquiavel

      ± 12 horas

      Realmente, para aumentar impostos é claro!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Diogo

    ± 22 horas

    Tem que diminuir impostos e não aumentar! Diminuição do Estado urgente!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Maquiavel

      ± 12 horas

      Acredita em papai noel??

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.