Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Startup curitibana quer democratizar contabilidade para pequenas empresas

negócios

Startup curitibana quer democratizar contabilidade para pequenas empresas

Focada em serviços contábeis online, a curitibana Contabilizei foi escolhida pelos fundadores do Mercado Livre para receber aporte de sua gestora de capitais

  • Liana Suss
 | Brunno Covello/Gazeta do Povo
Brunno Covello/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Descomplicar a contabilidade para micro e pequenos empresários e dispensar o espesso livro contábil de capa dura, velho conhecido das empresas, é a principal ideia da startup curitibana Contabilizei. Focada em democratizar o serviço por meio de um software de contabilidade online com assinatura mensal, a empresa é a mais nova aposta dos fundadores do Mercado Livre, que a escolheram para receber um aporte de sua gestora de capitais, a Kaszek Ventures. No mercado desde o início de 2014, a startup está em sua segunda rodada de investimentos e prevê um crescimento de até 30% neste ano.

A ideia da Contabilizei surgiu quando o empreendedor Vitor Torres dispunha de serviços online para quase todas as atividades nas empresas, exceto a contabilidade. Foi quando decidiu unir sua veia empreendedora e o gosto pela tecnologia para mudar o paradigma de atendimento na contabilidade, algo tão essencial à gestão de uma empresa, mas ainda tão complexo e feito no papel em plena era digital. “É uma antagonia. Eu quis traduzir o serviço de maneira simples, de empresário para empresário”.

Para isso, ele e seu sócio Fábio Bacarin trabalharam no desenvolvimento de um software online próprio, com serviço que inclui todas as obrigações legais com Receita Federal e prefeitura, como pró-labore dos sócios, obrigações acessórias, relatórios contábeis e outros itens. Por meio de uma interface simplificada, o empresário pode consultar relatórios de fluxo, impostos e emitir notas.

O serviço custa R$ 49 mensais para empresas prestadoras de serviço na modalidade Simples Nacional, com até dois sócios e sem funcionários, e R$ 99 para a modalidade Lucro Presumido. Caso o número de sócios, funcionários ou faturamento seja diferente do previsto nos planos, é feito um orçamento personalizado.

“Nosso foco são os pequenos, pois são o motor da economia e precisam economizar nesse tipo de serviço para investir no crescimento da empresa, vemos nosso trabalho como uma forma de democratizar a contabilidade e ajudar a economia do Paraná e do Brasil”, diz Torres. Hoje, a empresa está em mais de 30 cidades e conta com um terceiro sócio, o contador Heber Dionizio, e uma equipe de 26 profissionais que deve ganhar até seis integrantes ainda neste ano.

Investimento

A primeira rodada de investimentos da Contabilizei aconteceu em meados de 2014, quando foi selecionada pelo grupo de investidores-anjo Curitiba Angels para seu primeiro aporte. Poucos meses depois, Vitor e seus sócios foram procurados pela Kaszek Ventures, investidora de empresas como Netshoes e Open English, para discutir um possível investimento.

O aporte, de valor não divulgado, deve incrementar em até 45% a média de crescimento da empresa e, segundo o empresário, será utilizado para o desenvolvimento da equipe, aprimoramento do software, expansão e divulgação do serviço, reforçando a importância da contabilidade como algo essencial ao crescimento das empresas. “Além disso, poderemos contar com a ampla experiência e networking deles. É ótimo saber que estamos no caminho certo e nos veem como uma empresa de ponta”, comemora Torres.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE