Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O desempenho da balança comercial do Paraná não tem apresentado o mesmo vigor da média brasileira, segundo dados apresentados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento (MDIC). No primeiro trimestre deste ano, as exportações paranaenses avançaram apenas 4,8%, chegando a US$ 2,093 bilhões. Os embarques totais do Brasil aumentaram quase 25% até a segunda semana de abril.

Como as importações das empresas instaladas no Paraná cresceram em ritmo mais acelerado do que os embarques - 10,2% no primeiro trimestre -, o superávit comercial do estado caiu 3,2%. A diferença entre importações e exportações no estado passou de US$ 811 milhões no primeiro trimestre de 2005 para US$ 785 milhões em 2006. O fenômeno é explicado pela queda nos embarques no segmento de madeira e no complexo soja. Também pressionaram as compras de petróleo e automóveis de outros países.

O resultado do Paraná contrasta com a balança comercial brasileira, que registrou até a segunda semana de abril exportações de US$ 34,252 bilhões e importações de US$ 23,212 bilhões. O superávit subiu 13,8%, atingindo US$ 11,040 bilhões, apesar do rápido crescimento das importações.

Na segunda semana de abril, a balança comercial teve superávit de US$ 398 milhões, o terceiro menor do ano e 69,29% abaixo do obtido na primeira semana do mês, quando o saldo foi de US$ 1,296 bilhão. Em abril, as importações têm se mostrado bastante fortes. A média diária das duas primeiras semanas do mês foi de US$ 352,2 milhões, valor 32,1% maior do que a média registrada em abril de 2005. Embora o período de uma semana seja muito curto para indicar uma tendência, os dados reforçam o movimento que vem sendo verificado desde o início do ano, de crescimento das importações mais acentuado que o das exportações.

As importações acumuladas no ano, de US$ 23,2 bilhões, mostram crescimento de 31% em relação ao ano passado. Do lado das exportações, a média diária nas duas semanas deste mês foi de US$ 540,4 milhões, com acréscimo de 17,5% em relação a abril de 2005. Em valores absolutos, as exportações de janeiro até a segunda semana de abril estão acumuladas em US$ 34,2 bilhões. O crescimento em relação ao mesmo período de 2005 é de 24,9%.

Segundo o MDIC, os produtos com maior índice de aumento de importações em relação ao ano passado foram combustíveis e lubrificantes, cobre e suas obras, produtos siderúrgicos, automóveis, equipamentos elétricos e eletrônicos, cereais e produtos de moagem e adubos e fertilizantes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]