i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Energia

"Surpreendido", Richa diz que vai pedir suspensão do aumento de luz

Apesar do pedido ter sido feito pela Copel, o governador se disse "surpreendido"

  • PorGazeta do Povo
  • 24/06/2014 08:15

O governador Beto Richa (PSDB) disse nesta terça-feira (24), em seu perfil no Facebook, que foi "surpreendido" com a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de aprovar um reajuste médio de 35,05% nas tarifas da Copel. Ele também informou que irá solicitar à agência "a suspensão da aplicação [do reajuste] para buscar uma solução junto com a Copel". Em tese, o aumento passa a valer a partir de hoje.

Richa escreveu, ainda, que o possível aumento de 35,05% na tarifa foi uma "decisão do governo federal".

As declarações do governador foram dadas depois de a própria Copel solicitar, junto à Aneel, um reajuste médio de 32,4% - um pouco menor que o autorizado pela agência, portanto.

Richa "suspendeu" reajuste no ano passado

A interferência do governador na definição das tarifas da Copel já ocorreu no ano passado, quando ele determinou a suspensão de um reajuste de 14,61% (13,44% para consumidores residenciais).

A Aneel, então, autorizou o diferimento parcial solicitado pela Copel, o que alterou o índice médio de reajuste para 9,55% (8,77% no caso de consumidores residenciais). O reajuste passou a vigorar tendo como base a data de 24 de junho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.