O governador Beto Richa (PSDB) disse nesta terça-feira (24), em seu perfil no Facebook, que foi "surpreendido" com a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de aprovar um reajuste médio de 35,05% nas tarifas da Copel. Ele também informou que irá solicitar à agência "a suspensão da aplicação [do reajuste] para buscar uma solução junto com a Copel". Em tese, o aumento passa a valer a partir de hoje.

Richa escreveu, ainda, que o possível aumento de 35,05% na tarifa foi uma "decisão do governo federal".

As declarações do governador foram dadas depois de a própria Copel solicitar, junto à Aneel, um reajuste médio de 32,4% - um pouco menor que o autorizado pela agência, portanto.

Richa "suspendeu" reajuste no ano passado

A interferência do governador na definição das tarifas da Copel já ocorreu no ano passado, quando ele determinou a suspensão de um reajuste de 14,61% (13,44% para consumidores residenciais).

A Aneel, então, autorizou o diferimento parcial solicitado pela Copel, o que alterou o índice médio de reajuste para 9,55% (8,77% no caso de consumidores residenciais). O reajuste passou a vigorar tendo como base a data de 24 de junho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]