i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Logística

TCU aprova com ressalvas leilão da Rodovia do Frango

Corredor rodoviário localizado entre Paraná e Santa Catarina integra o Programa de Investimentos em Logística do governo federal

    • Brasília
    • Agência O Globo
    • 17/02/2016 18:47
    Edital de concessão da Rodovia do Frango prevê tarifa-teto  de R$ 14,75 por 100 quilômetros. | Hugo Harada/Gazeta do Povo
    Edital de concessão da Rodovia do Frango prevê tarifa-teto de R$ 14,75 por 100 quilômetros.| Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

    Os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovaram com diversas ressalvas nesta quarta-feira (17) o leilão da Rodovia do Frango, um conjunto de trechos das BRs 476/153/282/480 entre Paraná e Santa Catarina. O governo pretende, com esse edital, retomar os leilões de estradas do Programa de Investimentos em Logística (PIL), com alguns aperfeiçoamentos.

    O relatório do ministro Augusto Nardes, aprovado pelos demais ministros do Tribunal, exigiu 39 ajustes a serem executados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) antes da publicação do edital.

    Governo usa BNDES por medo de fracasso em programa de concessões

    Preocupação com o interesse pelos leilões motivou o relaxamento das condições de financiamento do banco

    Leia a matéria completa

    Entre essas exigências, há algumas que devem atrasar a publicação do edital, prevista para as próximas semanas pelo governo. Uma delas, por exemplo, pede a revisão de estudos para identificar, de forma inequívoca, se subsiste a necessidade de incluir novos contornos obrigatórios em trechos urbanos.

    Outra ressalva indica a reavaliação “de todas as cláusulas contratuais que tratam de obras executadas pelo poder concedente, de modo a adequá-las ao objeto da contratação e atender ao interesse do usuário”.

    Também foi pedida a revisão da redação da minuta do contrato “para que não subsistam dúvidas de que a cobrança da tarifa de pedágio não poderá ocorrer se os trabalhos iniciais não tiverem sido integralmente concluídos em todo o sistema rodoviário”.

    O Tribunal ainda fez determinações à ANTT e ao Ministério dos Transportes de ajustes a serem tomados para os processos das rodovias que vão a leilão futuramente. Uma dessas recomendações prevê que “avaliem a conveniência e oportunidade de efetivar a presente concessão, considerando a atual conjuntura dos contratos vigentes e as dificuldades gerenciais detectadas na atuação da ANTT”.

    Segundo relatório do TCU, o trecho da Rodovia do Frango é acessado pelo setor pecuário do sul do país e tem o potencial de ampliar o escoamento das principais zonas produtoras de carnes para os portos de Santos e Paranaguá.

    “Os investimentos previstos são da ordem de R$ 4,5 bilhões, a tarifa-teto dada é de R$ 14,75 por 100 km.” O prazo da concessão, se confirmada, será de 30 anos e a Taxa Interna de Retorno (TIR) estimada é de 9,2% ao ano.

    A ANTT informa que ainda não foi comunicada oficialmente do teor da decisão do TCU e assim que isso ocorrer, se manifestará diretamente àquele Tribunal.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.