i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Telefonia

Tim Brasil está na mira de concorrentes

Claro, Brasil Telecom e, possivelmente, Telefônica teriam interesse na segunda maior operadora de telefonia móvel do país

  • PorO Globo Online
  • 07/11/2006 07:52

Depois de a Claro e a Brasil Telecom terem demonstrado interesse para comprar a TIM Brasil, o mercado agora espera que o grupo espanhol Telefônica faça também sua oferta pela segunda maior operadora de telefonia celular do país. Se concretizada, a aquisição poderia chegar a cerca de R$ 24 bilhões (9 bilhões de euros) e seria uma das maiores já realizadas no país.

Nessa segunda-feira, o presidente da TIM Participações, Mario Cesar Pereira de Araújo, afirmou que a Telecom Italia recebeu duas propostas de aquisição para as operações brasileiras de telefonia celular do grupo italiano.

Segundo reportagem do jornal "Valor Econômico", essas duas empresas seriam a Claro, que já teria apresentado proposta formal, e a Brasil Telecom, que teria manifestado interesse mas não apresentado oferta oficial. O jornal italiano "Corriere della Sera" também informa que o empresário mexicano Carlos Slim, controlador da Claro, fez oferta pela TIM.

Nesta terça-feira, a corretora Merrill Lynch anunciou que rebaixou sua recomendação sobre as ações da Telefônica de "compra" para "neutro" por esperar que a empresa faça uma oferta de compra da TIM Brasil. A Telefônica já controla a maior operadora de celulares do país, a Vivo, em parceria com a Portugal Telecom. O jornal "Valor Econômico" também aponta a Telemar, que é dona da Oi, como interessada na TIM.

"A TIM Brasil está à venda, esperamos que a Telefónica lance uma oferta para a tomada de controle", afirmou a Merrill Lynch, que avalia em 8,8 bilhões de euros a operadora de telefonia celular brasileira da Telecom Italia. Em setembro, quando saíram as primeiras notícias sobre a possibilidade de venda da TIM Brasil, o governo italiano estimou o valor da empresa em 7 bilhões a 9 bilhões de euros (R$ 24,4 bilhões).

Na segunda-feira, ao divulgar a queda dos seus lucros , a Telecom Italia havia confirmado que avaliava uma proposta de compra, mas não deu o nome das empresas e nem falou em valores.

"Em vista de uma muito recente e não solicitada proposta de aquisição, a diretoria ordenou à administração que negocie a possível venda das atividades do grupo de celular no Brasil", declarou a empresa em um comunicado que anunciava os resultados nos primeiros nove meses do ano.

A TIM Participações no Brasil divulgou na segunda-feira lucro de 20,3 milhões de reais para o terceiro trimestre, revertendo resultado negativo de 308,4 milhões de reais registrado há um ano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.