No mínimo, uma semana

Para o endocrinologista Fabiano Lago, sócio do Estância do Lago, o período que um profissional deve dedicar a um spa varia bastante. "Quem está com depressão leva uns 10 ou 15 dias para ficar melhor. Quem está com aquele estresse do dia-a-dia precisa ficar uma semana, que está bom", opina. De acordo com Lago, o hóspede encontra amplo acompanhamento médico, com reposição hormonal, exame de diabetes e do sistema cardiológico. "O spa é um lugar onde o profissional se afasta dos fatores estressantes."

A consultora Arlete Zagonel, da ZHZ Consultores, diz que, às vezes, um profissional só consegue se desligar do trabalho a partir do terceiro dia. "Nos dois primeiros dias ele ainda está ligado à empresa. Só no terceiro é que vê a piscina", avalia. Para ela, quem quer realmente descansar precisa esquecer do trabalho. A dica é não levar laptop e desligar o celular. "A empresa exige um bom desempenho, estipula metas, o que leva o profissional a se envolver em situações que causam estresse, preocupação, cansaço. A carga de trabalho é muito grande e as pessoas são muito comprometidas. Elas trabalham no fim de semana, além do horário, e ficam sem lazer." (MS)

Empresas têm desconto

Empresas interessadas em proporcionar um período de recuperação física e mental a seus funcionários podem recorrer ao spa Lapinha, que acaba de lançar um programa destinado ao público corporativo. "Atendemos a uma demanda do mercado. Várias empresas vinham nos procurando para este tipo de serviço", declara a gerente de marketing, Luciane Busch. O preço é diferenciado para empresas que compram pacotes de hospedagem e desejam incluir o repouso na relação de benefícios. "Serve também como inventivo ao profissional." No programa empresarial, os descontos vão de 11% a 25%, dependendo do número de pacotes adquiridos. (MS)

Nem sempre as férias são suficientes para um profissional descansar, principalmente no caso de empresários e executivos, que costumam pensar o tempo todo no trabalho. Uma maneira de recarregar as baterias e voltar com tudo para o dia-a-dia da empresa é passar uns dias em um spa, longe da correria e do estresse. Os preços não são para qualquer bolso, mas quem experimenta diz que vale a pena.

O advogado e empresário Luiz Benetto, um paulistano de 56 anos, gostou tanto da idéia que agora gasta perto de R$ 6 mil por mês para passar 9 dias no spa Estância do Lago, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. "Comecei a fazer isso há uns 11 anos. Antes, ia uma vez por ano, depois comecei a ir a cada seis meses. Acho necessário, porque volto a trabalhar muito mais calmo. Antes eu era mais agitado e agora dou valor para minha família", explica.

Quando está no spa, a ordem é cuidar da saúde. Benetto tem atividade o dia inteiro, como caminhada, ginástica, hidroginástica, meditação, alongamento, entre outras. "Quando a pessoa chega aqui, faz todos os exames com médicos."

Um dos instrutores do Estância do Lago, Leonardo Schwarz Neto, afirma que a atividade física é muito útil para o profissional estressado. "Qualquer exercício físico ajuda a liberar a endorfina, o hormônio do prazer. Eu defendo a prática para ajudar a relaxar e liberar as tensões."A gerente de marketing do spa Lapinha, na Lapa, Luciane Busch, acrescenta que tudo é direcionado ao bem-estar. "Aqui a pessoa encontra silêncio, repouso, relaxamento, dieta adequada, palestras sobre nutrição, reeducação alimentar e tudo com apoio de médicos e nutricionistas".

Por isso, um período em spa funciona como uma pausa de todos os problemas do escritório, ou mesmo de casa, e um cuidado extra com a saúde. "O executivo não consegue parar e isso é um grande problema, porque ele não tem o período de recuperação. Entra cedo na empresa, sai tarde e estressa todo mundo. Sem tempo ele não faz exercício físico e acaba piorando o estresse", diz Luciane.

Ela conta também que muitos empresários que passam pela Lapinha adotam alguma mudança em seu hábito e voltam a trabalhar melhor. "Aqui, às 21h30 as luzes da área comum já se apagam, porque o sono antes da meia-noite é o mais reparador. A alimentação antes de dormir é leve e um empresário disse que depois que saiu daqui nunca mais comeu depois das 19 horas."

A empresária Celeste Allemand, de 53 anos, é outra que encontrou nos spas uma forma de se desfazer dos problemas profissionais. "Sinto necessidade de me refazer física e mentalmente para voltar ao campo de batalha. Sempre venho com o propósito de ficar uns quatro ou cinco dias, mas acabo ficando mais. Saio muito fortalecida", comenta. Ela explica que sua empresa exige atenção constante, o que causa uma pressão também constante. "Se você não se cuida, acaba desenvolvendo doenças, como depressão por causa de estresse, dor no corpo todo e nem percebe que está ficando assim." Celeste freqüente spas desde 1986 e acha que o ideal é ir duas vezes por ano, como se fossem umas pequenas férias.

Serviço: Estância do Lago – Rua Pedro Teixeira Alves, 930 – Almirante Tamandaré – (41) 3657-1154 – www.estanciadolago.com.br. Pacotes de R$ 2.550 a R$ 5.096, de acordo com a acomodação. Período de 7 dias, com dois dias grátis a mais incluídos.

Lapinha – Estrada da Lapa, km 16 – Lapa – 0800-643-1090 – www.lapinha.com.br. Pacotes de R$ 1.432 a R$ 6.188, de acordo com os serviços incluídos e o período. São opções de 5 ou 7 dias.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]