Começou nesta quarta-feira (15) o período de vazio sanitário da soja, proposto pela Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab). Até o dia 15 de setembro está proibido o plantio ou manutenção de plantas vivas de soja no Paraná. A medida é tomada para evitar ou retardar o aparecimento do fungo causador da ferrugem asiática, doença que ataca a cultura e causa prejuízos econômicos aos produtores.

O produtor que não atender às determinações pode ser autuado e multado, em valores que variam entre R$ 50 e R$ 5 mil. Os casos mais graves podem levar à interdição da propriedade rural e proibição de acesso ao crédito rural. Em 2010, foram emitidos 134 autos de infração a partir de ações de fiscalização que atingiram uma área de 4.236 hectares, rodovias e ferrovias.

O vazio sanitário foi instituído no estado em 2007 e atende a uma solicitação dos produtores. A medida é a única forma eficaz de impedir a disseminação do fundo que provaca a ferrugem asiática e ataca, sobretudo, a safra normal da soja durante o verão. Os fungos sobrevivem no inverno nas plantas remanescentes de soja viva, em áreas cultivadas, em carreadores e estradas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]