Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Educação
  3. Empresa consegue zerar analfabetismo entre funcionários

INICIATIVA

Empresa consegue zerar analfabetismo entre funcionários

Após constatar que 44% dos empregados não haviam completado o ensino médio, shopping em Curitiba decidiu preencher essa lacuna

  • Ricardo Prado, especial para a Gazeta do Povo
A turma do “Alfabetizando e Derrubando Barreiras” | Natalia Amend Rocha
A turma do “Alfabetizando e Derrubando Barreiras” Natalia Amend Rocha
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Afastada das salas de aula há 30 anos, uma das responsáveis pela limpeza de um dos tradicionais shoppings em Curitiba, o shopping Mueller, recebeu um convite inusitado dos patrões: voltar a estudar. 

“Parecia um sonho. Sempre quis voltar a estudar, mas não conseguia. Agora, se tudo der certo, pretendo ir para uma faculdade após me formar”, disse Katia Alvez Sartori, que vai concluir o ensino médio em março.

Leia também: Empresa alfabetiza auxiliares de limpeza 

Katia e outros 41 funcionários do shopping participam do projeto “Alfabetizando e Derrubando Barreiras”. A ideia surgiu após o resultado de um levantamento feito entre os colaboradores, que detectou, além de casos de analfabetismo, que 44% deles não haviam completado o ensino médio.

Decididos a facilitar o estudo aos funcionários, abrir o horizonte de perspectivas de crescimento no shopping e outras oportunidades no mercado de trabalho, os dirigentes do shopping procuraram o Sesi para conseguir professores para turmas dentro do próprio estabelecimento. O Sesi aceitou parceria e organizaram-se aulas que ocupam três horas do expediente de trabalho e mais uma hora adicional. A empresa se encarregou, ainda, de fornecer material didático e lanche sem custo para os alunos.

“No início, as pessoas até ficaram com um pouquinho de dúvida. São pessoas mais velhas, com histórias bacanas, que no final das contas priorizaram a educação dos filhos e netos, e acabaram deixando a educação delas mesmo de lado. Na verdade, a gente despertou neles uma vontade de aprendizado e de melhora”, explica Daniela Baruch, superintendente do shopping.

Leia também: Ele entrou na universidade aos 60 anos. E agora quer dar aulas na escola onde trabalha como vigia

Benefícios

Apesar da dúvida no começo do projeto, a adesão foi rápida. Com as novas perspectivas, os colaboradores ganharam autoestima e motivação, conforme destaca Tiago Santos, coordenador de Recursos Humanos do Shopping Mueller. “Não foi só uma questão profissional, mas também de colocar para eles que isso melhoraria a vida deles”, diz. 

O primeiro resultado positivo do “Alfabetizando e Derrubando Barreiras” consistiu em zerar o número de colaboradores analfabetos. Além disso, as faltas e a rotatividade também diminuíram. Os resultados renderam ao projeto medalha de prata na categoria Gestão de Equipes no Prêmio Abrasce 2018, premiação mais importante do segmento de varejo. 

 “Os olhos das pessoas brilham com as conquistas, com as provas, com os resultados. E o prêmio para eles também surtiu efeito. Eles notam que estão integrados, participando de um projeto vencedor”, conclui Daniela. 

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE