191454

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Educação
  3. Professor inova e vence prêmio para conhecer o Vale do Silício

iniciativa premiada

Professor inova e vence prêmio para conhecer o Vale do Silício

Claudinei Gundim quer aplicar no interior do Paraná o que aprenderá em São Francisco, na Califórnia

  • Fábio Luporini, especial para a Gazeta do Povo
Claudinei ensina História e Geografia para 300 estudantes de duas escolas públicas de Nova Tebas, interior do Paraná. Na imagem, durante um acompanhamento extraclasse | Arquivo Pessoal
Claudinei ensina História e Geografia para 300 estudantes de duas escolas públicas de Nova Tebas, interior do Paraná. Na imagem, durante um acompanhamento extraclasse Arquivo Pessoal
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Não é tão fácil assim acessar a internet banda larga no pequeno município de Nova Tebas, no interior do Paraná. Pior ainda é se a pessoa está na zona rural da cidade, que tem menos de 5 mil habitantes de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas, nada disso nem mesmo os recursos tecnológicos limitados são obstáculos para a missão do professor Claudinei Ferreira Gundim: educar. E é justamente por encontrar uma nova forma de ensinar que ele foi o vencedor do concurso nacional Educador Inspirar, promovido pela plataforma Quizlet, desbancando outros 500 concorrentes. O prêmio? Sair do interiorzão do Estado para visitar e conhecer o Vale do Silício, na Califórnia.

Leia também: Criatividade e engajamento de professores e diretores explicam casos recentes de sucesso na educação pública

É de Claudinei a responsabilidade de ensinar História e Geografia para 300 estudantes de duas escolas públicas de Nova Tebas. Mas, ele não quis desempenhar essa missão de qualquer jeito. Ao contrário, desenvolveu atividades que chamassem a atenção da criançada.

“Criei um blog e coloquei vários recursos tecnológicos e didáticos, atrativos aos alunos, que contribuem com a aprendizagem. Elaborei também um sistema de avaliação online e inseri a plataforma no blog. Com isso, o aluno tem a possibilidade de exercitar os conteúdos de forma diferente e isso faz com que ele se empenhe mais”, explica, em entrevista à Gazeta do Povo.

Com a plataforma Quizlet, o professor desenvolveu avaliações diárias e mensais, com testes, “gamificação” e “flashcards”. E por isso foi indicado por alunos ao prêmio. Na etapa seguinte, uma votação popular definiu o representante de cada Estado. O professor de Nova Tebas recebeu 872 votos, sendo o mais votado entre todos do Brasil. Enfim, uma análise de perfis e projetos feita por consultores e profissionais da plataforma definiu o grande vencedor.

“A conquista é um grande incentivo por ser um reconhecimento ao trabalho realizado, afinal na função de professor nos deparamos com vários obstáculos no processo de aprendizado. Tive a possibilidade de proporcionar aos alunos uma forma diferente de aprender”, avalia.

Leia também: Cingapura é líder em educação. Mas é melhor não seguir todos os seus métodos

O embarque dele e de mais um aluno para São Francisco, na Califórnia, nos Estados Unidos, foi na última quarta-feira (9). Lá eles vão conhecer o Vale do Silício, um local onde estão algumas das maiores e mais importantes empresas de tecnologia do mundo, além de visitarem a Universidade de Stanford e a sede da plataforma Quizlet.

O intercâmbio será muito importante. E Claudinei espera que possa aplicar à realidade de Nova Tebas um pouco do que aprender com a viagem. Entretanto, o professor sabe que não depende só dele. “Sempre quis ter a oportunidade de dar minha contribuição aos alunos e, consequentemente, à sociedade. Porém, gostaria que as coisas fossem um pouco diferentes, sobretudo que o poder público desse uma efetiva contrapartida, reconhecendo, promovendo e valorizando o professor que quer ensinar e o aluno que quer aprender”, ressalta.

Leia também: MEC facilitará transformação de escolas em colégios militares, diz ministro

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE