Sindicato sugere que crianças podem ser culpadas por mortes caso escolas reabram
| Foto: Reprodução / Twitter

O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) começou uma campanha em que culpa as crianças por possíveis mortes por Covid-19 caso as escolas reabram. No site da agremiação e em outdoors colocados em Porto Alegre, o Simpa divulga uma peça publicitária com a imagem de uma criança chorando e as frases: "Não deixe nossos alunos carregarem a culpa pelo resto da vida. Escolas fechadas, vidas preservadas".

Sindicatos de todo o país pressionam as autoridades para voltar às aulas apenas quando a comunidade escolar estiver imunizada por meio de uma vacina ou quando houver garantia de segurança para profissionais de educação e alunos. Em entrevista para a Gazeta do Povo, representantes sindicais também disseram que, para "evitar desigualdades", farão pressões, também por via judicial, para que as escolas particulares abram apenas quando as públicas voltarem a funcionar.

O Simpa, procurado, não quis dar entrevista sobre a sua campanha publicitária. Em nota, após a publicação desta matéria, o sindicato negou (apesar de assumir a frase adotada nos outdoors) que estivesse culpando as crianças, mas sim a Prefeitura em querer o retorno das aulas. A entidade se diz em "estado de greve" - ameaça de paralisação. As aulas da rede pública e privada de Porto Alegre retornaram parte das atividades presenciais na última segunda-feira (5).

40 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]