Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O ensino australiano tem bolsas de estudo para atrair estudantes estrangeiros. | Divulgação
O ensino australiano tem bolsas de estudo para atrair estudantes estrangeiros.| Foto: Divulgação

Bolsa

Segundo um levantamento feito no ano passado pelo HSBC, a Austrália é o destino mais caro para estudantes estrangeiros. O gasto anual fica em torno de US$ 38 mil. Para conferir opções de bolsa, acesse www.studyinaustralia.gov.au ou busque informações com as universidades de seu interesse.

O caminho até o câmpus

A gerente de educação da Austrade, Patrícia Monteiro, revela os passos para quem quer estudar em uma universidade australiana:

Primeiros passos

>>> Defina o curso e a instituição de preferência

>>> Apresente sua solicitação à instituição,p>>>> Receba e aceite uma Carta de Oferta

>>> Receba sua Confirmação de Matrícula (CoE) e solicite seu visto de estudante (informações sobre vistos podem ser obtidas no site do Departamento de Imigração e Proteção de Fronteiras - www.immi.gov.au)

Seguindo as exigências de ingresso

>>> Levante os requisitos acadêmicos

>>> Verifique a exigência do idioma inglês

>>> Anexe prova de recursos para financiar seus estudos

>>> Faça um seguro saúde para estudante estrangeiro

Encontre assessoria

>>> Para encontrar uma agência especializada em Austrália, visite o site do Pier Online http://eatc.pieronline.org/qeac e acesse a lista completa de agências que possuem profissionais que já completaram com sucesso o treinamento EATC (Education Agent Training Course), desenvolvido pelo governo australiano e Pier Online. Esse treinamento foi preparado para apoiar o trabalho das agências que representam instituições de ensino australianas.

Quem sonha estudar no exterior deve incluir a Austrália na lista de possibilidades. O país é bastante receptivo a estudantes brasileiros e tem sete instituições entre as melhores do mundo, conforme o ranking da Times Higher Education, um dos principais na área de educação. Em visita ao Brasil, o cônsul Kym Fullgrabe esteve, em maio, em universidades de Curitiba para convidar estudantes a conhecerem as opções de ensino australiano.

O país recebe mais de 600 mil matrículas de estudantes estrangeiros todos os anos e os brasileiros estão entre os que mais os procuram, segundo Fullgrabe. "O clima é parecido com o do Brasil, com atmosfera relaxante", ressalta. O cônsul reforça o ensino de qualidade como um grande atrativo. "As pessoas sabem que, se estudam em uma das melhores instituições de ensino, podem usar o diploma para conseguir emprego em qualquer lugar do mundo", afirma.

O sistema de ensino australiano teve participação na formação de 15 vencedores do Pr~emio Nobel. Entre as inovações concebidas estão a caixa-preta dos aviões, o marca-passo, o ultrassom, o ouvido biônico, a internet sem fio e o Google Maps.

Informações

O governo australiano oferece um site oficial (www.studyinaustralia.gov.au/brasil) para estudantes internacionais com informações atualizadas sobre como estudar na Austrália. O país também oferece bolsas de estudos para pós-graduação pelo programa chamado Endeavour Awards, que recebe inscrições até 30 de junho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]