|
| Foto:

Único especialista em armar jogadas no Atlético, Paulo Baier foi expulso na primeira partida do duelo com o Palmeiras pelas oitavas de final da Copa do Brasil e desfalcará o time amanhã, na partida de volta. Netinho surge como substituto natural, mas até agora não correspondeu quando teve de fazer o papel de principal armador. Sem opções para a distribuição de bolas no meio, uma boa solução para o técnico Leandro Niehues pode ser apostar nas laterais, como mostra o campo ao lado.

A arma pela esquerda é Márcio Azevedo. Apesar de não ter ido bem no Atletiba, na Arena o ala costuma se aproveitar da força física para dar boas arrancadas. Se Netinho jogar, por ser canhoto naturalmente cairia mais pela esquerda, setor onde também se posiciona o atacante Javier Toledo – mas o argentino é outro que decepcionou no clássico de domingo e precisa melhorar.

A aposta no Atletiba já foi no lado esquerdo, com o reforço do meia-atacante Tartá. O problema é que o time ficou torto. O volante Valencia foi deslocado para ocupar a lateral-direita e marcar o meia alviverde Renatinho. Até fez bem essa função, mas o Rubro-Negro perdeu força ofensiva por ali.

Jogando em casa e precisando vencer por dois gols de diferença, dificilmente Niehues de­­mons­­trará tanta preocupação com um jogador adversário. A tendência é Valencia retornar para o meio. Titular até o jogo anterior, Raul parece ter perdido espaço. Também lateral, o re­­cém-contratado Lisa tem condições de estrear. Porém há a possibilidade de uma estratégia mais agressiva, com a escalação do atacante Marcelo, recuperado de lesão. Ele já fez algumas vezes esse papel, sob o comando do ex-técnico Antônio Lopes. Tartá é outro que pode ocupar o setor.

O treinador também terá de quebrar a cabeça para montar a defesa. Desde que assumiu, mantém uma linha de três zagueiros. Se Rhodolfo não se recuperar, Chi­­co deve ser deslocado para a posição central. Já foi assim no segundo tempo do Atletiba, depois de sacar Va­­ negas, que não estava bem. Bruno Costa entraria na es­­querda. Ainda há o risco de uma suspensão preventiva a Manoel. Então, o colombiano ficaria como única opção entre os za­­gueiros do elenco ou o técnico teria de partir para nova improvisação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]