Acusado de pagamento de suborno e consequentemente de ter agido de forma corrupta durante o processo de venda de direitos comerciais da Fórmula 1 ao fundo de investimentos britânico CVC Capital Partners, realizado em 2005, o chefe da categoria, Bernie Ecclestone, será julgado em abril por um tribunal alemão.

Formalmente indiciado pela promotoria de Munique, em julho de 2013, por seu envolvimento neste caso de corrupção, que só emergiu em 2011, o dirigente de 83 anos de idade foi acusado de ter feito um "negócio corrupto" com o banqueiro Gerhard Gribkowsky, considerado culpado pela Justiça por aceitar um pagamento ilegal durante a venda dos direitos comerciais da Fórmula 1 no passado.

Gribkowsky teria sido subornado por Ecclestone com uma quantia de US$ 45 milhões – na Alemanha as sentenças para este tipo de crime variam entre três meses e dez anos de prisão. A data do julgamento ainda não foi marcada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]