Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Afastado no Atlético, quinteto nega panelinha

Brasileiro

Afastado no Atlético, quinteto nega panelinha

Dirigente confirma que atletas estão fora dos planos por problemas de relacionamento com o elenco e deixa “vítimas” inconformadas

  • Robson De Lazzari
Alberto (de preto), Zé Antônio (de boné) e Rafael Moura (entre os repórteres) pararam seus carros ao lado da sala de imprensa e foram se defender do afastamento |
Alberto (de preto), Zé Antônio (de boné) e Rafael Moura (entre os repórteres) pararam seus carros ao lado da sala de imprensa e foram se defender do afastamento
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O afastamento de cinco jogadores do elenco do Atlético tem muito mais do que apenas os motivos físicos alegados inicialmente pelo presidente Marcos Malucelli. Alberto, Antônio Carlos, Zé An­­tônio, Netinho e Rafael Moura estão fora dos planos por questões de relacionamento com o restante do grupo.

Independentemente da co­­missão técnica que assuma o co­­mando rubro-negro na sequência, os afastados não voltarão a ficar à disposição. O comunicado oficial aos atletas foi feito ontem pela manhã. Logo em seguida, o treinador interino Riva Carli reuniu o restante do plantel visando à partida com o Fluminense – amanhã, às 16 ho­­ras, em Lon­­drina, devido à perda de mando.

“Podemos até ter cometido alguma injustiça, mas era algo necessário nesse momento”, disse o diretor de futebol Ocimar Bo­­licenho. “É só ver na primeira reunião do grupo com o Riva. Todo mundo participou, falou, opinou. Teve gente que tirou uma pedra dos ombros”, justificou o dirigente.

Logo após serem avisados de forma definitiva – a notícia ti­­nha vazado em entrevistas de Ma­­lucelli às Rádios Transa­mé­rica e Globo, na quinta-feira – , Alberto, Rafael Moura e Zé Antônio foram à sala de imprensa do CT do Caju para se manifestar.

Alberto se disse “machucado e ferido” pela história que tem no clube. O He-Man falou de seu retrospecto de 29 gols em 50 jogos com a camisa atleticana. Já Zé Antônio garantiu que os cinco renegados não formam uma panela.

“Não é porque você tem mais afinidade com um e não com outro que você forma uma panela. As panelas ocorrem quando você se junta para derrubar al­­guém”, declarou, após bater boca com cinco torcedores que protestavam pela má campanha no portão do CT. “Nós somos culpados? E quem tirou o Atlético da Segunda Divisão?”, questionou Zé.

Segundo Bolicenho, o zagueiro e ex-capitão Antônio Carlos foi o único do quinteto a avisar que não treinará separadamente. O empresário do jogador estará em Curitiba na semana que vem para tentar resolver a situação do defensor.

Outro que vai buscar novos ares é Rafael Moura. O He-Man diz ter sondagens do exterior. Ar­­tilheiro do Paranaense, ele marcou só duas vezes no Brasileiro e virou reserva nas duas últimas rodadas.

“Foi uma decisão de pessoas novas no clube. Gente que tem poucos dias aqui, nos conhecem pouco e conhecem pouco do Atlético. Falei para o Ocimar que nós cinco queríamos dar a volta por cima e tirar o clube dessa”, afirmou o centroavante, preocupado com o rótulo de “laranja podre”. “Ele (Rafael) me disse que estávamos mexendo nas pessoas mais importantes do Atlético nos últimos anos”, contestou Boli­­cenho.

Se existia um racha dentro do time, a direção espera ter resolvido o problema para vislumbrar a fuga da zona de rebaixamento.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE