Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Athletico perde para o River Plate e amarga o vice da Recopa
| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O Athletico não foi páreo para o River Plate. Em sua versão latina, El Paranaense foi engolido pelos argentinos em um Monumental de Nuñez ensurdecedor com mais de 60 mil pessoas. Após vencer o jogo de ida, por 1 a 0, perdeu por 3 a 0 e acabou como o vice-campeão da Recopa Sul-Americana 2019.

Os gols foram marcados todos no segundo tempo. Nacho Fernández, de pênalti, Lucas Pratto, já aos 46 minutos, e Suárez, aos 49, fechou o placar. O Furacão não conseguiu repetir as boas atuações e teve poucas chances ao longo do jogo.

Com o revés, o Furacão tem de se contentar com mais um capítulo importante para ganhar experiência internacional. Leva na bagagem, ainda, os US$ 750 mil de premiação oferecidos pela Conmebol, quase R$ 3 milhões de acordo com a cotação do dia.

>> Moro assiste à final do Athletico na Argentina e firma pacto para combater barras bravas

>> Athletico acumula milhões de dólares com prêmio da Recopa; veja valores

>> Athletico encara “debandada” de revelações após decisão da Recopa

>> Você não viu na DAZN: os bastidores de Athletico e River Plate pela Recopa

>> "Orgulhoso, Tiago Nunes beija medalha de vice da Recopa: “Saber perder”

O jogo

O River Plate começou amassando o Athletico, como era esperado. No embalo da torcida, 60 mil pessoas cantando em uníssono, a representação millonaria tomou conta do campo de ataque. Os visitantes pareciam assustados com a blitz monumental.

Aos 12 minutos, Borré soltou um tirambaço na trave esquerda de Santos. Mais tarde, aos 23, foi Prato quem obrigou o goleiro rubro-negro a praticar defesa difícil. O Furacão chegou apenas com Lucho, em chance clara que Armani evitou espetacularmente.

O segundo tempo iniciou no mesmo embalo. O Furacão passou 10 minutos emparedado pelo River Plate e sua torcida. Até que aos 15 minutos, a bola foi chutada, bateu na mão de Lucho González e, com o auxílio do VAR, o árbitro chileno Roberto Tobar anotou.

Nacho Fernández cobrou, Santos defendeu, mas o camisa 10 mandou para as redes no rebote. O gol não fez diminuir o ímpeto dos donos da casa. Somente após os 30 minutos, o River arrefeceu. E o Furacão, mesmo que timidamente, buscou o empate.

E quando o jogo parecia se encaminhar para a prorrogação, Lucas Pratto decidiu a parada. Já aos 46 minutos, recebeu nas costas de Léo Pereira e chutou sem chance para Santos. Aos 49 minutos, no finalzinho, Suárez definiu o placar.

62 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]