i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Athletico x Coritiba

Brasileirão terá primeiro Atletiba em três anos; veja tudo o que mudou no período

  • 10/09/2020 20:37
Thiago Heleno disputa bola com Igor Jesus no segundo Atletiba pelo Paranaense 2020
Thiago Heleno disputa bola com Igor Jesus no segundo Atletiba pelo Paranaense 2020| Foto: Albari Rosa / Foto Digita/Gazeta do Povo

Após três anos, Athletico e Coritiba voltam a se enfrentar pelo Brasileirão. A última vez que isso aconteceu foi no dia 10 de setembro de 2017, quando as duas equipes empataram por 1 a 1 na Arena da Baixada. De lá pra cá, muita coisa mudou.

Naquela ocasião, o Coxa era o atual campeão paranaense e havia iniciado bem no Brasileiro, enquanto o Furacão conviveu com constantes mudanças de técnico e foi irregular boa parte do torneio. Porém, desde então, o que se viu foram os dois rivais em situações bem diferentes.

No duelo deste sábado (12), às 16h30, novamente na Arena, o Athletico já tem uma nova grafia consolidada (com o resgate da letra h), assim como um novo escudo. Além disso, passou o rival no quesito títulos relevantes após conquistar a Sul-Americana (2018) e a Copa do Brasil (2019).

Nesse mesmo período, o Coxa foi rebaixado à Série B, inaugurou marca própria de uniformes e, mesmo enfrentando uma delicada situação financeira, conseguiu retornar à elite do futebol nacional no ano passado.

Gedoz empatou o Atletiba de 2017 aos 42 minutos do segundo tempo. Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo
Gedoz empatou o Atletiba de 2017 aos 42 minutos do segundo tempo. Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Como foi em 2017

O clássico de 2017 teve um gol de Werley e outro de Felipe Gedoz e um fim de temporada diferente dos dois lados. O Athletico encerrou a disputa na 11ª colocação e garantiu participação na Sul-Americana. Foi ali, aliás, um importante pontapé para os anos de conquistas que viriam. Em contrapartida, o Coritiba amargou o traumático descenso.

Além de todas essas novidades, o Atletiba número 346 será marcado pelo reencontro entre os rivais em um momento jamais imaginado naquele distante jogo: portões fechados por causa da pandemia mundial do coronavírus e com ambos os times brigando para se distanciar da zona de rebaixamento.

Bruno Guimarães e Renan Lodi foram vendidos por 20 milhões de euros cada pelo Athletico. Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo
Bruno Guimarães e Renan Lodi foram vendidos por 20 milhões de euros cada pelo Athletico. Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo| Albari Rosa/Gazeta do Povo

Nova cara atleticana, muitos títulos

Desde setembro de 2017, o Athletico colecionou troféus: Paranaense de 2018,2019 e 2020, além dos importantes e inéditos títulos da Copa Sul-Americana de 2018 e da Levain Cup, no Japão, e Copa do Brasil em 2019.

O último ano, aliás, foi de gala para o Athletico. Na Copa Libertadores recebeu o multicampeão Boca Juniors em casa e aplicou 3 a 0 nos argentinos. Pela Recopa Sul-Americana também venceu na Baixada por 1 a 0 o River Plate e mesmo que tenha perdido o título, jogou o duelo decisivo com plateia de mais de 60 mil pessoas em pleno Monumental de Núñez.

E essas não foram as únicas novidades. No dia 11 de dezembro de 2018, o presidente Mário Celso Petraglia, do Athletico, anunciou a mudança na grafia do time, acrescentando o “h” que havia na então fundação do clube, em 1924, e, também apresentou, um novo escudo, com linhas diagonais e design que remete aos quatro ventos do Furacão.

Coxa caiu diante da Chape, em um jogo dramático. Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Coxa caiu diante da Chape, em um jogo dramático. Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Pouco a comemorar no Coxa

O Coritiba não viveu seu melhor período nos últimos três anos. Apesar disso, teve momentos positivos de forma pontual. Em 2018, o Coxa lançou marca própria, a Sou 1909 e, com isso, conseguiu baratear custos e captar mais recursos direto para o clube.

Visto como um dos grandes da Série B naquele ano, o time teve uma campanha irregular, pouco se fixou no G4 e não conseguiu voltar à elite. Já em 2019 sofreu uma perda irreparável: o ídolo Dirceu Krüger faleceu, mas deixou um legado de união à torcida.

Embalado pelo jogo em homenagem ao Flecha Loira, os coxas-brancas lotaram o Couto e passaram a empurrar o time em campo. Promoções de ingresso impulsionaram a presença em massa no Alto da Gloria, essencial na busca pelo acesso. Novos planos de sócios, com valores mais acessíveis e benefícios engajaram e fizeram com que a união entre clube e torcida culminasse no acesso, ao fim do ano. Cenário que o clube não terá no retorno à Série A.

Khellven comemora o gol de empate do Athletico, que deu o título na final estadual de 2020: Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Gazeta do Povo
Khellven comemora o gol de empate do Athletico, que deu o título na final estadual de 2020: Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Gazeta do Povo| Albari Rosa/Foto Digital/Gazeta do Povo

Em 2020 a realidade é outra

Nem os torcedores mais pessimistas imaginariam que o aguardado Atletiba do retorno à elite seria dessa forma. Os cuidados para evitar a Covid-19 exigiram novos protocolos no futebol e as arquibancadas estão vazias.

Naquele jogo de 2017, o público total de 17.420 acompanhou no estádio o clássico mais tradicional do Paraná. Desta vez, não haverá expectadores.

Pior: o objetivo dos times na décima rodada da competição é ficar longe da zona de rebaixamento. Ambos estão empatados com oito pontos da tabela de classificação. Quem perder se afunda na área da degola.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • L

    LG

    ± 0 minutos

    A vitória será no detalhe

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • E

      ewz

      ± 10 horas

      Hoje dois times ruins de chorar.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.