Athletico perdeu para o Fluminense e engatou terceira derrota seguida, a segunda na Baixada
Athletico perdeu para o Fluminense e engatou terceira derrota seguida, a segunda na Baixada| Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Gazeta do Povo

A derrota do Athletico para o Fluminense, por 1 a 0, no último sábado (22), pela 5ª rodada do Brasileirão, consolidou o segundo revés seguido do time na Arena da Baixada, o que não acontecia desde o 2018.

Diferencial do Furacão em toda temporada 2019, quando chegou a atingir 14 jogos de invencibilidade em diferentes competições, o desempenho dominante em casa não se repete em 2020.

De nove pontos disputados até aqui na Baixada, nesta Séria A, o Rubro-Negro somou apenas três. Além do placar negativo diante do Fluminense, o Athletico também amargou, na rodada anterior, derrota para o Palmeiras.

A sequência não acontecia desde maio de 2018. Então sob o comando de Fernando Diniz, o Furacão perdeu, em casa, para o Palmeiras (3 a 1) e o Atlético-MG (2 a 1), no Brasileiro.

Os resultados ruins, que seguiram por mais jogos na competição e também na Copa do Brasil, pressionaram o então técnico, que foi demitido em junho daquele ano, sendo substituído por Tiago Nunes, que pegaria o time na lanterna e o levaria à Libertadores e ao título da Sul-Americana.

Desta vez, porém, o técnico Dorival Júnior não esteve à frente do time nas derrotas, pois se recupera da Covid-19. O Furacão foi comandado, respectivamente, pelos auxiliares Lucas Silvestre e Leonardo Porto.

Sequência do Athletico de três derrotas seguidas também aconteceu em 2018

Além das duas derrotas seguidas na Baixada, o Athletico soma outro placar negativo, fora, diante do Santos (3 a 1), pela terceira rodada. Com isso, são três fracassos seguidos no Brasileirão, número somente visto em setembro de 2018.

Na oportunidade, o Athletico saiu derrotado diante do Palmeiras (23ª rodada), Atlético-MG ( 24ª rodada) e Chapecoense (20ª rodada, disputada com atraso), sob o comando de Tiago Nunes. 

Os três jogos foram como visitante. Diferente de Diniz, o treinador permaneceu no cargo e conseguiu fazer com que a equipe reagisse e terminasse na sétima colocação.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]