Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

justiça

Atlético processa Twitter para descobrir responsável por vazar salário de blogueiro

Em fevereiro deste ano, o perfil Anonymous_CAP revelou na rede social que Cerizza recebeu R$ 6 mil mensais entre fevereiro de 2017 e fevereiro de 2018

  • Fernando Rudnick
Robson Cerizza, o blogueiro contratado pelo Atlético, e Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do clube. | Foto retirada da internet
Robson Cerizza, o blogueiro contratado pelo Atlético, e Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do clube. Foto retirada da internet
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Atlético-PR processou o Twitter para descobrir quem foi o autor do vazamento do contrato entre o clube e o blogueiro Robson Cerizza, mais conhecido como “Izzy Rock”. O caso já está também nas mãos do Núcleo de Combate Aos Ciber Crimes (Nuciber).

Em fevereiro deste ano, o perfil Anonymous_CAP revelou na rede social que Cerizza recebeu R$ 6 mil mensais entre fevereiro de 2017 e fevereiro de 2018, totalizando R$ 72 mil, pela prestação de serviços de ‘consultoria de comunicação ao Conselho Deliberativo’. Nunca foi revelado qual o trabalho realizado.

MATEMÁTICA Brasileirão: contas para título, Libertadores e rebaixamento

TABELA: Confira a classificação atualizada e os jogos do Brasileirão

O documento com os valores repassados para Cerizza, que é o autor do blog “Olho no Lance”, é assinado pelo presidente do Furacão, Luiz Sallim Emed, e também pelo segundo vice-presidente Márcio Lara. O usuário desconhecido, que chegou a prometer outras ‘bombas’, foi deletado pouco tempo depois.

LEIA MAIS >> Atlético paga R$ 72 mil a blogueiro por trabalho sigiloso

LEIA MAIS >> Atlético se diz vítima de ação criminosa na polêmica com blogueiro

Após a ação ajuizada em março, o Twitter revelou os IPs utilizados pelo autor da conta. Alguns foram mascarados por uso de um servidor VPN (Rede Particular Virtual), mas outros que podem ser rastreados pela polícia, que investiga o caso desde então.

“A investigação está com a Nuciber, que tem seus procedimentos próprios para quebra de sigilo. [A conclusão] vai no ritmo da polícia”, diz o advogado que representa o clube, Conrado Gama Monteiro.

“O Twitter forneceu os IPs. Entramos com a ação até para ganhar tempo, porque normalmente não liberam esses dados apenas com uma notificação”, completa o advogado.

Não foi a primeira vez que o Atlético sofreu com vazamento de salários na internet. Em novembro de 2011, o atual presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mario Celso Petraglia, vazou os vencimentos de 21 atletas em postagem no Facebook.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/09/14/Esportes/Imagens/Vivo/petraglia twitter.jpg

Na época, Petraglia era oposição à diretoria do clube – Marcos Malucelli era o presidente – e o time lutava contra a degola. A equipe acabou rebaixada no fim da temporada e Petraglia foi eleito presidente após o término da competição.

“Como manter a harmonia do grupo com esta disparidade de valores nos ganhos gerando grandes injustiças?”, questionou Petraglia, na ocasião, ao justificar o vazamento.

Grupo de WhatsApp do Brasileirão 2018

O Brasileirão 2018 no seu celular. Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer no Campeonato Brasileiro. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós no Brasileirão 2018!!! Seja bem-vindo ao nosso grupo!

*

Tabelas

**

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE