Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Setor da Baixada em que torcedores de Atlético e Vasco precisaram ser separados | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Setor da Baixada em que torcedores de Atlético e Vasco precisaram ser separados| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

A Polícia Militar (PM) e os seguranças do estádio tiveram de agir no primeiro tempo da partida entre Atlético e Vasco, nesta quarta-feira (29), na Arena da Baixada.

Uniformizados, cerca de seis integrantes da torcida organizada atleticana Os Fanáticos se dirigiram ao setor Coronel Dulcídio superior, justamente onde os torcedores do Vasco assistiam à partida.

Segundo o Tenente Jesus, responsável pelo policiamento das arquibancadas, houve troca de xingamentos entre rubro-negros e vascaínos, motivo da intervenção policial. Na sequência, os grupos foram afastados um do outro e a segurança no local intensificada.

Polícia Militar (PM) interveio para separar torcedores de Atlético e Vasco na Arena da BaixadaAlbari Rosa/Gazeta do Povo

O episódio foi registrado também por torcedores do Furacão nas redes sociais. O advogado Leonardo Tomeleri, que endossa uma petição online contra a torcida única, foi um deles.

Vale lembrar que o Atlético aderiu a uma sugestão do Ministério Público e adota um sistema de “torcida única” nos jogos da Baixada: os torcedores adversários podem entrar, desde que não vistam a camisa do próprio clube. Ou seja, descaracterizados. Dentro do projeto do MP e do clube, também não há setor específico para a torcida visitante na praça esportiva.

Esta não é a primeira vez que o sistema gera problemas. Dia 19 de julho, uma pequena confusão entre torcedores causou a remoção de um grupo de cerca de 10 pessoas no setor Brasílio Itiberê superior, na partida contra o Internacional.

TABELA: Confira a classificação atualizada e os jogos do Brasileirão

MERCADO: Veja quem chegou e quem saiu do seu clube

O Ministério Público já deixou claro que o Atlético é livre para deixar a qualquer momento o sistema de “torcida única”. O clube não dá mostras de que isto acontecerá.

Recentemente, inclusive, o Atlético publicou em seu site oficial longo texto defendendo o que classificou de “torcida humana”. “Não importa a cor, sexo, idade, religião ou time que torce”, diz o texto da diretoria, que ainda autointitulou o clube de “revolucionário”, “vanguarda” e “rebelde”.

Grupo de WhatsApp do Brasileirão 2018

O Brasileirão 2018 no seu celular. Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer no Campeonato Brasileiro. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós no Brasileirão 2018!!! Seja bem-vindo ao nosso grupo!

*

Tabelas

**

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]