Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Embalado, Galo busca série de vitórias

Depois de quebrar o jejum de vitórias em casa, ao derrotar o Corinthians por 5 a 2, o Atlético-MG é manter o bom retrospecto como visitante na atual competição. Dos nove triunfos alcançados pelo time mineiro até agora, quatro foram no campo adversário.

"Precisávamos de uma boa vitória em casa para retomar confiança na competição e foi isso o que aconteceu", comentou o lateral-direito Coelho. A novidade no Galo será a presença do volante Batista, já que Leão não poderá contar com Gérson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Bilu, que se recupera de dores no joelho direito. Na zaga, Leandro Almeida volta e formará dupla com Marcos.

Defina como quiser: final de Copa do Mundo, jogo da vida, vencer ou vencer, partida da sobrevivência. Todas as alternativas, mais ou menos manjadas, dão a dimensão da importância para o Furacão do confronto de hoje com o Atlético-MG. Na zona rebaixamento, o Rubro-Negro se agarra na performance em casa para seguir na Primeira Divisão.

Hoje à tarde, às 16 horas, terá seu primeiro desafio na Arena de uma sério de oito até o término do Campeonato Brasileiro, no dia 2 de dezembro. Vitória sempre que pisar o gramado em Curitiba e o Rubro-Negro chegaria a 50 pontos – marca folgada para escapar da degola.

Porém, para tanto, terá que melhorar muito a performance dentro de seus domínios. Desde que inaugurou seu novo estádio, em 1999, o time de 2007 ocupa a pior posição em termos de aproveitamento. Conquistou somente 46,6% dos pontos disputados – três vitórias, cinco empates e duas derrotas em dez jogos.

Das outras nove equipes que jogaram o Brasileiro desde então, a formação do ano 2000 é a segunda pior, com 53,8% de aproveitamento. Ano passado, o Furacão também esteve longe de soprar forte, derrubando o temor dos adversários de atuar no Caldeirão ao alcançar apenas 56,8%. Mística que valeu como nunca em 2001 e 2004, quando foi campeão e vice-campeão nacional, atingindo 81,2% e 75,7%, respectivamente.

"Na situação que nós estamos agora, temos que fazer valer o mando de campo. Temos todos os ingredientes para conseguir isso, pois temos a entrega dos jogadores", apontou o técnico Ney Franco, que fará seu primeiro jogo dirigindo o time na Baixada. "Precisamos criar um ambiente positivo para subir na tabela sempre com a força do nosso torcedor".

Voltando de suspensão, o zagueiro Rodolpho também acredita na conjunção de fatores favoráveis para mudar o rumo do Furacão. "Temos que ganhar sempre na Arena", comentou.

Com o retorno do jogador (Jancarlos também está liberado e substitui Nei), o Atlético pode entrar em campo com uma nova formação tática. Pela primeira vez desde que assumiu a equipe, Ney Franco estuda utilizar o sistema com três zagueiros, deixando o 4-4-2 e passando para o 3-5-2.

Se assim for, um componente do meio vai para a reserva, com a briga ficando entre Clayton, Alan Bahia e Valencia. A mudança seria para usar mais os laterais no abastecimento do ataque.

Na frente, o treinador deve optar entre Pedro Oldoni e Marcelo para ser o companheiro de Ferreira. Geílson, ex-Santos, que acertou seu contrato na sexta-feira, pode aparecer como opção no banco de reservas.

Na TV: Atlético x Atlético-MG, às 16 horas, no Premiere F.C.

Em Curitiba

Atlético x atlético-MG

Atlético

Viáfara; Danilo, Antônio Carlos, Rodolpho; Jancarlos, Alan Bahia, Valencia, Ramon e Edno; Ferreira e Pedro Oldoni(Marcelo).Técnico: Ney Franco.

Atlético-MG

Édson; Coelho, Marcos, Leandro Almeida e Thiago Feltri; Batista, Xaves, Danilinho e Marquinhos; Éder Luís e Vanderlei. Técnico: Émerson Leão.

Estádio: Arena. Horário: 16 horas. Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP). Auxs: Márcio Luís Augusto (SP) e Marcelo Bertanha Barison (SP).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]