Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Enquanto reforços como Marcos Aurélio suam para recuperar a forma, Paraíba segue “desaparecido” | Valterci Santos/Gazeta do Povo
Enquanto reforços como Marcos Aurélio suam para recuperar a forma, Paraíba segue “desaparecido”| Foto: Valterci Santos/Gazeta do Povo

O segundo dia de trabalhos no Coritiba em 2009 correu solto e nada de Carlinhos Paraíba aparecer. O empresário do jogador, Júlio Fressatto, garantiu que ele chegaria a Curitiba no fim da tarde de ontem e negou veementemente a possibilidade de o meia estar forçando a barra para deixar o clube. Mas não será qualquer justificativa que irá convencer a diretoria coxa-branca.

"O Carlinhos tem contrato até 2010, é funcionário e esperamos que se reapresente. Ele já manifestou publicamente a intenção de sair, mas isso tem de ter a nossa anuência", observou o diretor de futebol, Homero Halila, lembrando que em dezembro o jogador admitiu ter acertado salários com o Palmeiras, negociação que emperrou porque os clubes não chegaram a um acordo.

O dirigente também ressaltou a projeção dada pelo Alviverde ao meia. "Fizemos um investimento. Fomos buscá-lo no Santa Cruz, que havia caído para a Terceira Divisão, e hoje está em um time de Primeira. Vamos esperá-lo para tomar as medidas cabíveis", disse Halila, admitindo a possibilidade de multa.

Tentando colocar panos quentes na situação, Fressatto garantiu não haver mais nenhuma negociação em andamento depois da frustrada tentativa palmeirense. "Não tem nada a ver o que estão falando do Carlinhos. O Coritiba quis ficar com ele e vamos acatar", afirmou. Segundo o empresário, o motivo do atraso foi a falta de voos para Curitiba. Depois de se casar no fim do ano passado, o jogador passava férias no município de Rio Tinto, na Paraíba.

Os outros dois jogadores que não haviam aparecido na segunda-feira, o meia Marlos e o atacante Hugo, se reapresentaram ontem. Sobre o primeiro, aliás, voltaram a crescer as especulações de que já teria assinado um pré-contrato com o São Paulo. O clube paulista e os empresários do jogador não se manifestaram. Já a diretoria alviverde diz não saber de nada. "Já fizemos várias propostas de renovação, inclusive uma que triplicaria o seu salário. Se não houver interesse, a Lei Pelé determina que pode sair ao fim do contrato e temos de obedecer", afirmou Halila.

Quem enfim renovou seu contrato foi o meia João Henrique. As bases já estavam acertadas desde o fim do ano passado, mas somente ontem foi batido o martelo. O vínculo fica estendido por mais três anos.

Amistoso

O Coritiba só estreia no Paranaense no dia 25, contra o Iraty, no Couto Pereira, mas o técnico Ivo Wortmann quer o time pronto para entrar em campo uma semana antes. "Teremos um amistoso no dia 18, e tem de ser contra uma equipe forte. Será importante para apresentar os jogadores à torcida e tirar a ansiedade", contou o treinador, que só não sabe ainda quem será o adversário.

* * * * * *

Interatividade

Você acha que Carlinhos Paraíba deve continuar no Coxa para esta temporada?Escreva para arquibancada@gazetadopovo.com.br ou deixe o seu comentário abaixo.

As cartas selecionadas serão publicadas na Gazeta Esportiva.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]