O São Paulo não foi bem na noite desta quarta-feira no Morumbi, em sua estreia pela Copa Libertadores. Mas poderia ter sido pior. O belo gol de Borges, aos 47 minutos do segundo tempo, salvou o time da derrota, e garantiu o empate por 1 a 1 diante do Independiente Medellín. A equipe do técnico Muricy Ramalho encontrou muita dificuldade para furar a retranca armada pelo time colombiano, e ainda parou na atuação inspirada do goleiro Bobadilla.

O ponto conquistado na estreia deixa o São Paulo dividindo a segunda posição do Grupo 4 com o Independiente. A chave conta ainda com o Defensor Sporting, do Uruguai, que venceu o América de Cali na semana passada e está na liderança, com três pontos. A equipe são-paulina volta a jogar pela competição contra o time de Cali, na Colômbia, no dia 5 de março.

Após um jogo frustrante para o São Paulo, em que o time teve o domínio da partida e quase acabou derrotado, a equipe terá de voltar suas atenções novamente para o Campeonato Paulista. No próximo sábado, o clube encara o Barueri, fora de casa, às 18h30.

O jogo

O São Paulo começou a partida no Morumbi fazendo as vezes de time mandante, e tomando mais a atitude de atacar. Com o Independiente se preocupando apenas em marcar, a equipe de Muricy trocava passes com calma, demorando para chegar à frente. Desta maneira, os chutes de fora da área se tornaram uma boa opção para tentar abrir o placar.

Nos primeiros minutos, Borges e Jean arriscaram de fora, mas não acertaram o gol. Já Hugo, aos 13 minutos, chutou forte cruzado e obrigou o goleiro do Independiente a fazer uma boa defesa. O experiente paraguaio Bobadilla, de 32 anos, e que já foi titular da seleção de seu país, mostrou agilidade e espalmou para escanteio.

O tempo passava e o São Paulo continua apenas chutando de longe. Hernanes, que centralizava as ações no meio-de-campo, era o que mais tentava os arremates de longa distância. Com 32 minutos, porém, foi Hugo que voltou a levar perigo ao time colombiano. O meia achou espaço para um chute da lateral e o goleiro paraguaio voltou a aparecer bem, desviando de leve para a linha de fundo.

Com dificuldade para chegar ao gol do Independiente tocando a bola, o São Paulo começou a apostar nas bolas paradas, principalmente nos escanteios. Aos 40 minutos, o time paulista quase chegou ao gol após um desvio de André Dias na primeira trave. Hugo vinha no meio, já dentro da pequena área, para apenas empurrar, mas Ortiz evitou o gol.

Depois que Restrebo quase fez contra, cabeceando na trave de Bobadilla, o São Paulo tomou o único susto no primeiro tempo, já nos acréscimos. Corredor avançou pela esquerda e cruzou na área. André Dias foi tentar afastar e desviou na direção do gol são-paulino, obrigando Bosco a fazer a defesa para evitar que o time colombiano abrisse o placar.

Na segunda etapa, o São Paulo voltou bem mais disposto para atacar, usando a velocidade para tentar superar a retranca dos visitantes. A melhor chance do jogo até então foi criada aos seis minutos. Hugo, que fazia uma boa partida, se livrou da marcação para invadir a área pela esquerda e bater cruzado. Novamente, Bobadilla foi muito bem e evitou o gol. Aos 12, Hugo teve outra chance, batendo de fora, mas pegou mal, de direita.

Apesar de criar as melhores chances para o São Paulo, Hugo foi substituído por Muricy logo depois. Dagoberto entrou em seu lugar, mas, assim como o meia, não demorou a parar em Bobadilla. O goleiro, que chegou a ser titular do Paraguai na Copa do Mundo de 2006, conseguiu mais uma defesa importante aos 24 minutos do segundo tempo.

Após cobrar o seu 16.º escanteio na partida, o São Paulo voltou a perder uma boa oportunidade. A bola sobrou dentro da área e Dagoberto chegou batendo colocado. Mesmo com muitos jogadores atrapalhando a sua visão, Bobadilla caiu no canto para espalmar e manter o empate fora de casa para o Independiente.

As boas defesas do goleiro paraguaio, enquanto o time são-paulino pressionava, acabaram rendendo a calma para que o Independiente chegasse ao seu gol no Morumbi. Sempre contra-atacando com tranquilidade, a equipe colombiana inaugurou o marcador com Arias, aos 35 minutos. Martinez foi à linha de fundo e cruzou para trás.

O jogador, que tinha entrado no lugar de Cabrera, chegou batendo e a bola ainda desviou na zaga do São Paulo antes de entrar. O gol de Arias coroava a estratégia do time colombiano, que soube se segurar na defesa, contando com a segurança de Bobadilla, para conseguir marcar em uma das poucas oportunidades de ataque.

Em uma noite difícil para o São Paulo, Borges ainda perdeu mais uma chance antes de salvar a equipe da derrota, marcando já nos acréscimos. Aos 47 minutos do segundo tempo, Dagoberto cruzou e o atacante são-paulino mostrou recursos para marcar de puxeta, desta vez sem chances para o goleiro Bobadilla. Na 28.ª finalização na partida, enfim o time paulista chegava o gol no Morumbi, definindo o empate na estreia pela Libertadores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]